Províncias

Bens fora do prazo foram incinerados

Manuel Tomás | Sumbe

O núcleo provincial do Instituto Nacional de Defesa do Consumidor (INADEC) no Kwanza-Sul e a Polícia Económica incineraram na sexta-feira, no aterro sanitário do Sumbe, várias toneladas de alimentos deteriorados.

Foram inutilizados dezenas de toneladas de fuba de milho, 240 quilogramas de carne suína, entre outros produtos com data de consumo expirada, apreendidos em vários estabelecimentos comerciais.
O coordenador do núcleo do INADEC, João Domingos, disse que a instituição realiza inspecções periódicas nos estabelecimentos comerciais da província.
O responsável explicou que os produtos incinerados foram antes verificados pelo Laboratório Veterinário da Cela, no Waku Kungo, onde se detectou que os mesmos eram impróprios para o consumo humano. João Domingos solicitou a colaboração de todos os consumidores na denúncia dos agentes comerciais que procedem à venda de produtos deteriorados, pois estes atentam contra a saúde humana.
O responsável apelou também aos comerciantes da província para primarem por boas práticas comerciais, a fim de dignificarem a classe e respeitarem os consumidores.
O porta-voz do Comando Provincial da Polícia Nacional, l, superintendente Rodolfo Óscar Jorge, disse que foram apreendidos diversos produtos, avaliados em 285 mil kwanzas, pertencentes a uma firma comercial, que não revelou. Informou que as autoridades policiais efectuaram 22 visitas de fiscalização, que resultaram na descoberta de 29 infracções contravencionais.

Tempo

Multimédia