Províncias

Casas evolutivas surgem no Ebo

Mário Tomás| Ebo

A vila do Ebo na província do Kwanza-Sul vai passar a dispor, até ao final do ano, de 200 casas evolutivas de baixa renda, das quais 18 ficam concluídas dentro do próximo mês.

A vila do Ebo na província do Kwanza-Sul vai passar a dispor, até ao final do ano, de 200 casas evolutivas de baixa renda, das quais 18 ficam concluídas dentro do próximo mês.
Localizadas numa área de 25 hectares, as obras foram adjudicadas à empresa Fabicon, que criou mais de 90 novos postos de trabalho, como assegurou ontem, naquela localidade, o encarregado de construção civil, Manuel Pinto.
Os trabalhos de desmatação, arruamentos e outros decorrem sem sobressaltos, disse o encarregado.
O responsável disse que as obras estão orçadas em quatro milhões de dólares. No futuro, vão ainda ser construídos estabelecimentos comerciais, centros de saúde, creches, escolas e demais serviços a integrar a urbanização.
Com excepção do Sumbe, Porto Amboim, Gabela e Waku Kungo, abrangidas pelo Plano de  Habitacional com novas centralidades, os outros municípios estão contemplados com 200 casas sociais de baixa renda cada.

Tempo

Multimédia