Províncias

Centenas de famílias no Sumbe recebem mosquiteiros impregnados

Victor Pedro | Sumbe

Moradores do bairro da Pedra Um, na zona sul do município do Sumbe, na província do Cuanza Sul, estão a receber, desde terça-feira, mosquiteiros impregnados,

Mulheres grávidas no centro das atenções
Fotografia: Fernando Camilo | Edições Novembro-Sumbe|

numa acção financiada pela Usaid, PSI (Serviços Internacionais das Populações) e pelo Ministério da Saúde, no quadro do programa de combate à malária. O gestor nacional do programa de distribuição de mosquiteiros, Marcelino Uyango, explicou que para a província do Cuanza Sul, com cerca de dois milhões e meio de habitantes, estão já disponíveis 1.242.800 mosquiteiros, dos quais 185.250 vão ser distribuídos no município do Sumbe.
Marcelino Uyango adiantou que, para a cobertura da campanha, que de princípio vai durar trinta dias, o departamento de Saúde Pública e de Combate às Grandes Endemias conta com 1.974 mobilizadores e activistas.O responsável sublinhou que, para a primeira fase, foram seleccionados seis municípios, nomeadamente Sumbe, Porto-Amboim, Amboim (Gabela), Seles, Conda e Quilenda. Os restantes seis municípios, acrescentou, vão ser contemplados depois do cumprimento da fase de mobilização porta-a-porta, que termina ainda este mês.
Marcelino Uyango, ao dirigir-se aos munícipes presentes no acto de lançamento da campanha, recomendou às famílias para utilizarem correctamente os mosquiteiros, devendo, em primeiro lugar, manter os mesmos à sombra ou ao ar livre, durante 24 horas.
Segundo o representante da Direcção Provincial da Saúde, Agostinho Valente Bento, a acção vai permitir, de forma directa, a redução dos índices de malária a nível do Cuanza Sul, em particular, e no país em geral.
O administrador municipal do Sumbe, Manuel da Silva, que procedeu à abertura oficial da campanha, agradeceu aos financiadores e aproveitou a ocasião para pedir aos munícipes para fazerem o uso correcto dos mosquiteiros impregnados.
Para o administrador do Sumbe, não basta a distribuição e o uso correcto dos mosquiteiros, se esta acção não for acompanhada dos cuidados de higiene no seio das comunidades, bairros e moradias.

Tempo

Multimédia