Províncias

Chuvas desalojam famílias

Ao todo, 15 famílias foram desalojadas na sequência das fortes chuvas que caíram nas últimas 48 horas no Ebo, refere uma nota da administração municipal.

Ao todo, 15 famílias foram desalojadas na sequência das fortes chuvas que caíram nas últimas 48 horas no Ebo, refere uma nota da administração municipal.
O comunicado adianta que já foi efectuado o levantamento das necessidades dos sinistrados para serem tomadas medidas.
Além disso, o hospital Ebo precisa de dois médicos nas especialidades de clínica geral e ginecologia, de 40 enfermeiros e de cinco técnicos de diagnóstico, disse responsável da secção municipal da Saúde.
 Domingos Carlos afirmou que a administração municipal projecta, para esta ano, a construção de dois novos postos de saúde e igual número de centros, no quadro do alargamento da rede sanitária.
   As principais enfermidades no município, referiu, são o paludismo, doenças respiratórias e diarreicas, anemias, infecções urinárias e sarna.   O ano passado registaram-se 21 óbitos em 2.188 pessoas internadas. Cerca de 12.500 apresentaram-se às consultas externas.
   O hospital, que tem dois médicos - um pediatra e um clínico geral - e 45 enfermeiros, tem capacidade para internar 50 doentes.
   O município do Ebo tem 182.707 habitantes, dos quais 96.983 são mulheres.

Tempo

Multimédia