Províncias

Cidade do Sumbe acolheu o fórum dos terapeutas

Carlos Bastos | Sumbe

Uma escola de formação profissional de medicina tradicional, hospital e uma loja para venda de ervas são construídos, a partir do primeiro trimestre do próximo ano, na província do Kwanza-Sul.

Anunciou no Sumbe o coordenador nacional da Câmara dos Terapeutas de Medicina Tradicional e Natural em Angola.
Kitoko Maiavangua, que falava na sessão de encerramento do Fórum Provincial de Medicina Tradicional e Natural, defendeu a troca de experiências entre a medicina convencional e a natural, de forma a equacionar algumas complicações no ramo de saúde.
O responsável disse ser fundamental que a medicina moderna consolide o intercâmbio com a tradicional, no sentido de se superar certos casos de intoxicação provocada pela ingestão de medicamentos tradicionais.
A medicina natural tem ajudado na solução de alguns enigmas em certos lugares onde não existem unidades sanitárias, cujo tratamento é feito por naturalistas, como parteiras tradicionais que atendem populares com diversas patologias.Kitoko Maiavangua sublinhou que o Fórum permitiu abordar várias questões organizativas ligadas à medicina tradicional, uma vez que constitui aposta da comissão instalar Centros de Formação Profissional e jardins botânicos em todas as províncias do país.

Tempo

Multimédia