Províncias

Começaram as aulas na Escola Politécnica

Carlos Bastos| Sumbe

  O ano académico 2010/2011 na Escola Superior Politécnica da cidade do Sumbe, província do Kwanza-Sul, foi aberto oficialmente, quinta-feira, numa cerimónia presidida pelo vice-governador para a área económica e social, Mateus de Brito.

Estudantes licenciados durante a cerimónia de entrega de diplomas
Fotografia: Dombele Bernardo

O ano académico 2010/2011 na Escola Superior Politécnica da cidade do Sumbe, província do Kwanza-Sul, foi aberto oficialmente, quinta-feira, numa cerimónia presidida pelo vice-governador para a área económica e social, Mateus de Brito.
O director do Instituto Superior Politécnico do Kwanza-Sul, Manuel Octávio Spínola, enalteceu os êxitos até aqui alcançados pela instituição de ensino superior.
Octávio Spínola garantiu que a direcção do Instituto Superior Politécnico do Kwanza-Sul continua a trabalhar no sentido de proporcionar um ensino superior de qualidade na província e definir mecanismos para a sua expansão para outras localidades do Kwanza-Sul.
Manuel Octávio Spínola referiu que, “desde a sua existência, o instituto tem adoptado um cominho de afirmação pelo rigor, qualidade pedagógica e actividade científica”.  Anunciou que decorre na instituição a promoção da mobilidade de estudantes, na base de protocolos assinados com universidades brasileiras, para onde vão 11 estudantes finalistas fazer um estágio curricular com a duração de 60 dias. Este é o terceiro ano académico da Escola Superior Politécnica do Sumbe, que ministra os cursos de Agronomia, Gestão Agrária e Zootecnia.
Este ano lectivo, estão matriculados na escola superior 422 estudantes do primeiro ao terceiro ano.
O vice-governador para a esfera económica e social, Mateus de Brito, disse que a abertura do ano académicona província do Kwanza-Sul significa o reafirmar, uma vez mais, da vontade e determinação do Governo, dos docentes e discentes na execução das políticas de melhoria e expansão do ensino superior no país.
O vice-governador do Kwanza-Sul, Mateus de Brito, disse ainda que, com o surgimento do Instituto Superior Politécnico, a província deu um grande passo na projecção de um futuro promissor para a juventude, com aspiração de elevar os níveis de conhecimento académicos e profissionais.

Tempo

Multimédia