Províncias

Comunas com mais equipamentos

Casimiro José| Calulo

As comunidades de Longolo, Golungo e Pungo, adstritas ao sector administrativo do Luati, município do Libolo, Kwanza-Sul, estão agora melhor servidas depois de serem inauguradas várias infra-estruturas sociais, pela vice-governadora para o sector Político e Social, Maria de Lourdes Veiga.

As comunidades de Longolo, Golungo e Pungo, adstritas ao sector administrativo do Luati, município do Libolo, Kwanza-Sul, estão agora melhor servidas depois de serem inauguradas várias infra-estruturas sociais, pela vice-governadora para o sector Político e Social, Maria de Lourdes Veiga.
Na localidade de Longolo foi reabilitado e ampliado um posto de saúde, com um consultório de medicina geral, sala de parto e farmácia. As obras duraram três meses.
Na comunidade de Pungo foi inaugurado um posto de saúde, completamente reabilitado. Na região do Golungo, a vice-governadora procedeu ao corte da fita de uma escola para o ensino primário, construída de raiz e com capacidade para 320 alunos, da iniciação à sexta  classe.
Maria de Lourdes Veiga afirmou que o Executivo está apostado no incremento de políticas sociais destinadas a alcançar as metas preconizadas pelos objectivos de desenvolvimento do milénio.
“Estamos satisfeitos por termos cumprido a nossa tarefa em áreas que faziam muita fazia falta à comunidade.  O Executivo vai continuar a trabalhar no sentido de resolver os problemas que ainda persistem”, disse.
O soba do bairro Pungo, Albino Santos, considerou  que o acto de inauguração do posto de saúde no seu bairro representa um ganho e disse que, no passado, as pessoas tinham grandes dificuldades em ter acesso aos cuidados primários de saúde.
“Estamos felizes, porque antes tínhamos que percorrer distâncias para ir até ao hospital municipal de Calulo por uma simples dor de cabeça ou paludismo”, frisou. No bairro Golungo, as crianças, principais beneficiárias da escola, leram um mensagem em que enaltecem a importância da infra-estrutura escolar construída pelo Executivo na sua comunidade e comprometeram-se em cuidar bem do novo equipamento porque, segundo afirmaram, “constitui  a fonte do saber para o desenvolvimento intelectual e para um futuro melhor”.

Tempo

Multimédia