Províncias

Concessão de crédito fomenta a agricultura

Victor Pedro | Sumbe

O vice-governador para a Esfera Económica, Mateus Alves de Brito, exortou a população do município da Conda, no Kwanza-Sul, a empenhar-se no trabalho para aumentar os níveis de produção e erradicar a fome nas comunidades.

O vice-governador para a Esfera Económica, Mateus Alves de Brito, exortou a população do município da Conda, no Kwanza-Sul, a empenhar-se no trabalho para aumentar os níveis de produção e erradicar a fome nas comunidades.
O apelo foi lançado na localidade da Ganja, a 17 quilómetros da sede municipal da Conda, durante o acto que assinalou o 22º aniversário da Federação das Associações de Camponeses e Cooperativas Agropecuárias (UNACA), na segunda-feira.
Mateus de Brito explicou que “a criação da UNACA, em Fevereiro de 1990, constituiu um marco importante para a organização do segmento produtivo do país, pelo facto de se enquadrar nas metas definidas pelo Executivo para minimizar as carências que o sector da Agricultura atravessa.
O governante reconheceu as dificuldades que atravessam as associações e cooperativas de camponeses, no tocante ao transporte, transformação e comercialização dos produtos produzidos, causando prejuízos à produção local.
 Apesar disso, afirmou acalentar esperanças de dias melhores, salientando que todos os problemas já foram identificados e estão a ser analisados por equipas multi-sectoriais que percorreram o país, em busca de soluções que venham dinamizar o sector da Agricultura.

Crédito de campanha

O vice-governador afirmou que a expansão do crédito de campanha a todos municípios do Kwanza-Sul vai ser uma realidade nos próximos meses, de forma a garantir o bom desempenho dos agricultores, tanto individual como colectivamente. Assim, realçou que o crédito, orçado em 350 milhões de dólares, está em curso, para estimular a produção nacional.
Mateus de Brito explicou que o acesso ao crédito traz enormes vantagens, porque habilita os produtores organizados a obterem inputs e material agrícola, para desenvolver a actividade.
Criticou ainda os encarregados de educação que em vez de enviarem os filhos à escola preferem levá-los às lavras.
O responsável da UNACA na província, David Nunes, disse que a Federação das Associações de Camponeses e Cooperativas Agropecuárias tem inscritas 629 associações e 159 cooperativas.

Tempo

Multimédia