Províncias

Criada via alternativa para veículos pesados

Víctor Pedro | Sumbe

Dentro de três anos, os veículos de grande porte deixam de cruzar a cidade do Sumbe, para atingir outras partes do Cuanza-Sul e de outras zonas do país, com a construção de uma estrada alternativa, anunciou ontem o administrador municipal, Manuel Rosa da Silva.

Estrada vai ajudar também a diminuir o impacto da poluição ambiental no Sumbe
Fotografia: Edições Novembro

O administrador do Sumbe explicou que a estrada alternativa, denominada EC 244, está a ser construída, desde Julho, pela Sinohidro, num percurso de 24 quilómetros e uma largura de plataforma de 31 metros.
No seu percurso, a estrada vai possuir três intersecções entre a EN100, EC244 e EN245, assim como vai contar com uma ponte entre o rio Cambongo, de 490 metros extensão.
O referido projecto de desenvolvimento das infra-estruturas integradas da cidade Sumbe está a ser desenvolvido no lote 3 daquela região do país e visa limitar o tráfico de veículos rodoviário, por formas a reduzir igualmente os níveis de poluição e de degradação das vias principais da cidade do Sumbe.
Manuel Rosa da Silva, que falava durante uma visita que um grupo de jovens afectos às associações juvenis do Conselho Provincial Juventude (CPJ) efectuou às referidas obras, fez saber que o projecto é bastante ambicioso e vai resultar em benefícios directos e indirectos para a requalificação do próprio município do Sumbe e para os seus habitantes.
No quadro do mesmo programa, o admnistrador municipal avançou que decorre a reabilitação da EN100, com a construção de um desvio que vai ligar a EC244 e a EN245, assim como se prevê a edificação de mais de 2.500 casas sociais, quadra polidesportiva, escolas, creches, posto policial, áreas de lazer e tantos outros.
O administrador municipal disse que o programa, que vai criar cerca de 700 ou 800 postos de trabalho, estão em fase embrionária, sendo que esta primeira fase só contempla a desmatação e alargamento dos quilómetros que vão dar origem à nova estrada entre o Norte e Sul do país.
A visita de constatação dos jovens consta do programa de comemorações do centenário da província do Cuanza-Sul, assinalado sexta-feira, e do 17 de Setembro, Dia do Herói Nacional, que se assinala hoje, para que os mesmos estejam informados sobre o andamento do projecto de âmbito central, que integra a requalificação da cidade do Sumbe.
O presidente do CPJ, António Ketuxi, saudou a iniciativa da Direcção da Juventude e Desportos em promover a referida actividade de campo, por formas a permitir aos jovens tomar contacto com as obras e esforços que o Governo Central leva a cabo para a melhoria da vida da população da província do Cuanza-Sul.
O responsável juvenil disse ter gostado do que constatou e garantiu disponibilidade total do CPJ para participar nos esforços do Governo, para que as empreitadas em curso na região atinjam os objectivos preconizados.
António Ketuxi apelou ainda a todas as forças activas da sociedade daquela parcela do território nacional a se unirem aos esforços do Executivo central e ao governo local nas tarefas de desenvolvimento do país e da província, em especial, uma vez reconhecer que “só unidos podemos ter uma Nação forte.”
O responsável da CPJ avançou que os jovens, por constituírem a maioria da população da província, devem ter uma participação mais activa na efectivação dos programas traçados pelo governo, no sentido de dar outra dinâmica à sua execuação, para o bem-estar de todos os habitantes do Cuanza-Sul.

Tempo

Multimédia