Províncias

Criado campo agrícola para aulas práticas

Cerca de oito hectares de terras aráveis de experimentação e produção agrícola estão disponíveis na localidade do Jombe (Conda), província do Cuanza Sul, para a realização de aulas práticas dos estudantes do curso de agronomia do Instituto Superior Politécnico (ISP) da zona académica número II do Sumbe, revelou na sexta-feira, o director-geral da instituição académica.

Campo de experimentação agrícola foi criado para permitir a obtenção de valências suficientes e capazes de ensaiar novas técnicas
Fotografia: Paulo Mulaza

Manuel Octávio Spínola, que falava aos estudantes da instituição sobre “O estado actual do ensino superior na região”, informou que foi criado um campo de oito hectares, com o propósito de capacitar os formandos, juntando as aulas teóricas e a prática.
“Estamos comprometidos com a formação de qualidade dos nossos estudantes, pois é neste sentido que foi criado este campo de experimentação para permitir que se tenha valências suficientes e capazes de ensaiar novas técnicas agrícolas”, disse.
Desde 2008, ano da abertura da instituição do ensino superior, foram já graduados 402 estudantes, 60 dos quais no sector de enfermaria. O Instituto Superior Politécnico conta com sete laboratórios.
No Instituto Superior Politécnico, 1.400 estudantes beneficiam de bolsas internas, nos cursos de agronomia, zootécnica, gestão agrária, contabilidade e gestão e enfermagem. A zona académica número II abrange as províncias de Benguela e Cuanza Sul. O Instituto detém a vice-presidência das instituições de ensino agrário dos países de língua oficial Portuguesa para um período de dois anos.

Golungo Alto


Um total de 50 expositores participaram, desde sexta-feira e até ontem, na primeira edição da feira de produtos agrícolas, promovida pela administração municipal do Golungo Alto, província do Cuanza Norte, no âmbito das festividades do 105º aniversário da ascensão daquela localidade à categoria de vila, assinalado no passado dia 1 de Agosto. Na feira, que encerrou ontem, estiveram expostos diversos produtos do campo, como banana, mandioca, amendoim, feijão, milho, laranja, limão, madeira, óleo de palma, batata-doce, dendém, café, aguardente, bombó, cana-de-açúcar, mel, entre outros. Utensílios domésticos como pilão e colheres de pau também  estiveram expostos no certame, que reuniu camponeses das comunas Cambondo, Cerca, Quiluanje e do município de Ambaca.
A administradora municipal do Golungo Alto, Teresa Francisco da Costa, afirmou que a feira serviu para encorajar os camponeses a produzirem cada vez mais para o desenvolvimento da região, no âmbito do programa de combate à pobreza.

Tempo

Multimédia