Províncias

Cuanza Sul com energias renováveis

Victor Pedro| Sumbe

A localidade do Alto Chingo, nos arredores  do Sumbe, província do Cuanza Sul, testemunhou ontem o acto de consignação do projecto de instalação de kits foto voltaicos de autoconsumo e de iluminação pública.

Equipamentos que estão a ser instalados vão ajudar a reforçar a segurança pública
Fotografia: Francisco Camilo| Sumbe

Luís Figueiredo, que assinou pela empresa LTP Energias, responsável pela execução das obras, explicou que o projecto, financiado pela Espanha, tem uma componente especial ligada a soluções baseadas em energias renováveis, através de  sistemas solares.
Acrescentou que os kits em referência possuem um painel solar com capacidade de 100 watts, um model com 12v e 24a e duas baterias que absorvem a luz solar.
O projecto tem como objectivo instalar equipamentos em duas vertentes fundamentais: a primeira nas zonas públicas, como estradas e vias, e a segunda vai permitir a aplicação de kits de produção autónoma, isso é iluminação de instituições públicas, como escolas, postos de saúde, esquadras policiais, mercados, parques e outras.
Luís Figueiredo explicou que a primeira fase do projecto prevê aplicar 4.785 postos de iluminação pública, 686 kits de produção autónoma e 116 baixadas de ligação na rede pública, em diversas comunas e aldeias, quer nas zonas suburbanas quer rurais.

Criação de empregos

Com o objectivo de contribuir para os esforços do Executivo no combate à pobreza e melhorar os serviços sociais e públicos, a LTP Energias, empresa especializada em soluções baseadas em energias renováveis em Angola, que produz energia em sistema foto voltaico, vai garantir emprego e formação para electricistas, na especialidade em energia renováveis, na academia central em Luanda e no estaleiro local a ser construído em breve.
O secretário de Estado da Energia, Joaquim Ventura, disse que o acto de consignação do projecto de instalação de kits foto voltaicos de autoconsumo e iluminação pública marca uma viragem naquilo que são os objectivos do cumprimento do plano nacional energético do sector, projectado numa primeira fase para as províncias do Cuanza Sul, Lunda Sul e Cuando Cubango.
O governante, que testemunhou o acto de consignação do projecto, sublinhou que é prioridade do Executivo apostar cada vez mais em fontes de energia renováveis, para preencher as lacunas existentes, reduzir custos e fornecer energia de qualidade à população que residem nas zonas mais recônditas.
Joaquim Ventura disse que, através deste projecto, vai ser possível garantir a segurança pública nas cidades, bairros e ruas, uma forma de combater muitos males, como a delinquência no seio da juventude e não só.
O vice-governador para o Sector Económico, Franklin Fortunato e Silva, agradeceu a empresa LTP Energias por escolher entre as três províncias seleccionadas o Cuanza Sul, como primeira a beneficiar do referido projecto, que, no seu entender, é mais uma oportunidade para a juventude local, sendo que a presença desta empresa na província vai contribuir para a redução do índice de desemprego.
Franklin Fortunato e Silva sublinhou que o lançamento deste projecto vai permitir a projecção profissional de muitos jovens, que, de forma directa ou indirecta, vão ter o primeiro emprego, ajudando assim na luta contra a fome e a pobreza. Outra vantagem, de acordo o vice-governador, é a iluminação dos municípios, cidades, aldeias, bairros e pontos de maior referência a nível da província.
O vice-governador pediu aos responsáveis do projecto para serem mais céleres no cumprimento dos prazos estabelecidos, rigorosos nos objectivos previstos e eficientes durante a execução do mesmo.

Tempo

Multimédia