Províncias

Defendida introdução de novas metodologias

Victor Pdero| Sumbe

Os participantes ao seminário de formação de formadores e supervisores, realizado na cidade do Sumbe, província do Kwanza-Sul, entre os dias 24 e 28 de Agosto, concluíram que as metodologias a utilizar nas turmas do programa de alfabetização e aceleração escolar têm de ser mais participativas.

Participantes recomendaram a programação de actividades lúdicas aos alunos
Fotografia: Víctor Pedro

Os participantes ao seminário de formação de formadores e supervisores, realizado na cidade do Sumbe, província do Kwanza-Sul, entre os dias 24 e 28 de Agosto, concluíram que as metodologias a utilizar nas turmas do programa de alfabetização e aceleração escolar têm de ser mais participativas. O encontro foi realizado pelo Departamento Nacional de Educação de Adultos no âmbito do Processo de Alfabetização e Aceleração Escolar (PAAE).
De acordo ainda com as conclusões saídas do seminário, foi feita uma advertência no sentido de, entre outros aspectos, não sejam esquecidas as actividades lúdicas com os alunos, o estabelecimento de estratégias de planificação quinzenais e semanais, os aspectos metodológicos e o contexto da interdisciplinaridade.
Ao intervir no acto de encerramento, o chefe de departamento nacional para o ensino de adultos, Alberto Sobrinho, disse que estão criadas as condições materiais, humanas e técnicas para cada um demonstrar no terreno o que aprendeu durante a formação. Sublinhou que a província do Kwanza-Sul está na vanguarda de resultados demonstrados desde o lançamento do programa de alfabetização e aceleração escolar.
"Apelo aos responsáveis ligados ao ensino de adultos para continuarem empenhados em prol do processo de alfabetização", disse.
O seminário, que se fundamentou em quatro aspectos principais, nomeadamente, aprendizagens básicas, metodologias activas de aprendizagem, relações pedagógicas e a importância dos mapas, sugestões de actividades e o diário de bordo, teve a participação de formandos provenientes dos 12 municípios que compõem a província e foi orientado por técnicos e consultores do departamento nacional de educação de adultos.
Outro aspecto relevante que dominou os debates está relacionado com as aprendizagens em torno de como ler, interpretar, escrever textos simples, palavras, frases, resolver situações, trabalhar em grupo, saber pensar sobre um assunto e expor outros, desenvolver competências e hábitos voltados para o bem comum.

Tempo

Multimédia