Províncias

Defendida uma maior divulgação

Manuel Tomás |Quibala

Os membros do Conselho Provincial da Família defenderam quarta-feira, na cidade do Sumbe, província do Kwanza-Sul, uma maior divulgação da Lei sobre a Violência Doméstica.

Executivo vai continuar a dedicar atenção especial aos problemas das famílias
Fotografia: Fernando Camilo| Sumbe

Os participantes no encontro pediram ainda que se realizem mais campanhas para promover o Código da Família e que se apliquem tais documentos, no sentido de proporcionar uma sociedade segura e harmoniosa para todos.
Os participantes acreditam que, com a divulgação destas leis, vão diminuir os casos de fuga à paternidade, abandono de menores, deturpação dos valores culturais angolanos, vulnerabilidade familiar, degradação do núcleo familiar e as dificuldades no reconhecimento da união de facto.
Recomendou-se que pais e encarregados de educação transmitam aos filhos e educandos, comportamentos dignificantes do ponto de vista moral e social, como forma de desencorajar práticas que lesem a sociedade.
 Os participantes na 14ª sessão ordinária do Conselho Provincial da Família, orientada pela directora local do sector, Teresa Cardoso, recomendaram a divulgação da actual Constituição da República e outros instrumentos jurídicos, para que os cidadãos conheçam os seus direitos e deveres.
Na sessão do Conselho Provincial da Família, que decorreu sob o lema “Educação para a Cidadania, as Famílias e Comunidades para a Coesão e Desenvolvimento de Angola”, foi também discutida a educação para os valores morais e culturais e para os direitos e liberdades fundamentais.
A vice-governadora para o sector político e social, Maria de Lourdes Veiga, garantiu que o Governo vai continuar a dedicar atenção aos problemas da família, criando oportunidades para melhorar as condições sociais das populações. Disse que a família, por assumir um papel de destaque na educação para a cidadania, deve ter participação activa na resolução de conflitos, por meio da liderança, formação de uma nova atitude, respeitando os valores étnicos e culturais.
Maria de Lourdes Veiga orientou a direcção provincial da Família e Promoção da Mulher no sentido de mobilizar os seus parceiros, órgãos do Governo e outras entidades, a redobrarem esforços para a melhoria das condições sociais das famílias.
A responsável apelou para o aumento das campanhas de sensibilização, prevenção e combate à violência doméstica, de educação sobre o género e direitos humanos.

Tempo

Multimédia