Províncias

Deficientes pedem conserto dos seus meios de locomoção

Os meios de locomoção, como próteses, cadeiras de rodas e muletas, pertencentes a cerca de 100 deficientes físicos da Associação Nacional dos Deficientes de Angola (ANDA), no município do Mussende, necessitam de manutenção e reabilitação, de forma a facilitar a sua deslocação.

Os meios de locomoção, como próteses, cadeiras de rodas e muletas, pertencentes a cerca de 100 deficientes físicos da Associação Nacional dos Deficientes de Angola (ANDA), no município do Mussende, necessitam de manutenção e reabilitação, de forma a facilitar a sua deslocação.
O delegado da ANDA no Kwanza-Sul, Araújo Júlio, adiantou, na quarta-feira, que os deficientes no Mussende apresentam um estado físico muito crítico, visto que muitos deles não conseguem deslocar-se sem os referidos acessórios.
Araújo Júlio disse que, face a esta situação, a ANDA, que conta com 5.225 associados na província, está a encetar contactos junto da direcção do MINARS e Cruz Vermelha no sentido de apoiarem os deficientes com meios que facilitem a sua locomoção.
O responsável sustentou que os deficientes não perderam a capacidade intelectual, pois continuam a ser úteis à sociedade, defendendo a necessidade da selecção de alguns deles para serem encaminhados para os centros de reabilitação física da Gabela e Luanda. O município do Mussende fica a 390 quilómetros do Sumbe, capital da província.

Tempo

Multimédia