Províncias

Director da comunicação social felicita desempenho dos órgãos

Casimiro José| Sumbe

O director provincial da comunicação social do Kwanza-Sul, Manuel Jorge dos Santos, considerou positivo o desempenho dos jornalistas dos distintos órgãos de comunicação social na província. 

Cerimónia de cumprimentos de fim de ano
Fotografia: Casimiro José

 
O director provincial da comunicação social do Kwanza-Sul, Manuel Jorge dos Santos, considerou positivo o desempenho dos jornalistas dos distintos órgãos de comunicação social na província e manifestou a vontade de o Ministério continuar na senda da formação técnico-profissional dos quadros, para a elevação dos níveis de prestação, durante os desafios para 2010.
 Manuel Jorge dos Santos falava na esplanada da direcção provincial das “Edições Novembro”, diante de directores, jornalistas, chefes de redacção e reportagem e funcionários afectos às empresas de comunicação social na província do Kwanza-Sul, durante a cerimónia de cumprimentos de fim de ano, no sector da comunicação social.
 De acordo com o director provincial do sector, “o debate público sobre o projecto de Constituição da República de Angola remete os órgãos de informação para o papel de advogados, para que as populações saibam de tudo o que se está a passar em torno da elaboração da futura Lei Constitucional”.
 Manuel Jorge dos Santos disse, por outro lado, que os órgãos de comunicação social desempenham um papel relevante na divulgação dos valores fundamentais da dignidade humana e no aprofundamento da democracia em Angola, já que tudo passa por uma conduta responsável e isenta por parte dos jornalistas. “Os concidadãos esperam de nós uma postura de lisura e profissionalismo, estando proibidos de falhar, em todos os aspectos”, disse, acrescentando que a actividade jornalística acompanha o desenvolvimento da sociedade.
 Anunciou que já foi aprovada a nova lei de imprensa que vai regular o exercício da actividade jornalística no país, razão porque os profissionais de comunicação social são chamados a informar com verdade, isenção, responsabilidade e deontologia profissional.
 Reconheceu os níveis de expansão dos sinais de rádio e televisão, os serviços da Agência Angola Press (Angop) e a circulação do Jornal de Angola, do Desportos e do Jornal de Economia & Finanças em todas as municipalidades da província, como sendo um dos maiores ganhos alcançados ao longo de 2009.
 A formação académica e técnicoprofissional dos jornalistas e técnicos das diversas áreas foi apontada como a “pedra de toque” para responder aos avanços tecnológicos na era da informação, sublinhando que 60 por cento dos jornalistas da província têm formação superior.
 Para o próximo ano o director de Comunicação Social garantiu a continuidade das acções de expansão do sinais de rádio e televisão, bem como do aumento de circulação da imprensa em todas as localidades da província.

Tempo

Multimédia