Províncias

Ensino superior é ganho da paz no Cuanza Sul

A expansão do ensino superior no Cuanza Sul, tal como a construção e reabilitação de escolas são ganhos da paz que se vive no país há 12 anos, afirmou no Sumbe, o director provincial da Educação, Ciência e Tecnologia.

Francisco Figueiredo, que falava à Angop sobre os 12 anos de paz em Angola, referiu que hoje os estudantes têm várias opções para frequentar o ensino superior, tendo em conta a abertura de vários cursos nas instituições existentes a nível da localidade.
A título de exemplo, recordou que, até 2002, em termos de ensino superior, a província contava apenas com um núcleo do Instituto Superior de Ciências de Educação (ISCED), enquanto agora dispõe de mais dois, o Instituto Superior Politécnico e o Superior Universitário (privado), que congregam no total 1.800 estudantes.
No ensino geral, em 2002 o quadro era de 150 escolas para cerca de 20 mil alunos matriculados, enquanto a realidade actual aponta para 545 escolas e 39.817 alunos inseridos no sistema de ensino.
Relativamente ao corpo docente, passou de 5.210 em 2002, para 9.228 professores no ensino geral. Mais de 700 estudantes foram formados em várias áreas e estão a dar o seu contributo à sociedade.

Tempo

Multimédia