Províncias

Escola Agrária forma primeiros técnicos

Manuel Tomás | Quibala

A Escola Técnica Agrária de Catofe, município da Quibala, no Cuanza Sul, apresentou os primeiros 32 técnicos básicos formados na instituição em pecuária e auxiliares de agricultura.

Novos técnicos agrários vão reforçar o acompanhamento aos camponeses e fazendeiros para poderem aumentar a produção na região
Fotografia: Fernando Camilo|Quibala

A escola, criada em 2011, lembrou o seu director, forma técnicos básicos nas áreas da agricultura, pecuária e recursos florestais e a única exigência para frequentar os cursos é ter a sexta classe.
Emílio Bernardo recordou também que a Escola Técnica Agrária começou a funcionar com 42 alunos de agricultura e pecuária e que no segundo ano o número subiu para 86, com a abertura do curso de recursos florestais. Agora estão matriculados 173.
Emílio Bernardo disse que as prioridades deste ano são a melhoria das condições dos alunos pré-finalistas, o reforço do quadro técnico e o início de estágios das especializações em extensão rural, prática do cultivo de cereais, inventário florestal, inseminação artificial e agro-industriais e que há responsáveis de fazendas que revelaram interesse em dar emprego aos recém-formados e partilhar conhecimentos.
“A continuação dos estudos dos recém-formados está garantida pelos Institutos Superior Politécnico e Agrário do Cuanza Sul”, disse Emílio Bernardo.  O governador em exercício do Cuanza Sul pediu aos finalistas que ponham em prática os conhecimentos adquiridos na formação de três anos para colaborarem no desenvolvimento das potencialidades agrícolas da província. António da Gama referiu que com a formação dos novos técnicos básicos agrários pode-se melhorar o acompanhamento técnico aos camponeses e fazendeiros da província do Cuanza Sul e aumentar a produção agrícola.

Tempo

Multimédia