Províncias

Escola de enfermagem com bons resultados

Casimiro José |Sumbe

A Escola Técnica de Enfermagem do Cuanza Sul teve um aproveitamento na ordem dos 93 por cento durante o ano lectivo de 2013, disse ontem ao Jornal de Angola o seu director.

Novos técnicos estão a reforçar as unidades sanitárias do interior da província do Cuanza Sul
Fotografia: Casimiro José| Sumbe

Crisóstomo Firmino fez uma avaliação positiva do desempenho dos docentes e alunos, tendo precisado que dos 500 alunos regulares que frequentaram os cursos de enfermagem geral e de laboratório de análises clínicas, 466 alunos foram aptos e 34 reprovados, enquanto os 324 auxiliares de saúde que frequentam o curso de promoção obtiveram resultados satisfatórios.
O director da escola técnica de enfermagem considerou que a falta de salas tem criado constrangimentos na resposta às solicitações que chegam à instituição, por ser a única na província, estimando que em finais de 2015 pode haver mais vagas, por altura do final dos cursos médios que começaram em 2012.
“Enfrentamos uma saturação em termos de admissão de novos alunos por falta de salas e professores, sobretudo da componente técnica. Mas a situação vai voltar á normalidade em finais de 2015, altura em que vão sair os primeiros finalistas formados na instituição.”
Crisóstomo Firmino mostrou preocupação com a falta de professores, salientando que além dos 18 docentes que asseguram o funcionamento da escola técnica são necessários mais dez professores.
“Os alunos que frequentam cursos de enfermagem geral e de laboratório de análises clínicas vão passar em Abril para a fase de estágios nas unidades hospitalares e, para o efeito, vão ser necessários monitores com formação na especialidade”, disse Crisóstomo Firmino.
A escola tem um défice grande de técnicos formados na especialidade de enfermagem geral necessários para acompanhar o estágio dos alunos nas unidades hospitalares da província.
“Estamos a aguardar o ingresso de mais profissionais de saúde do concurso público realizado o ano passado”, explicou Crisóstomo Firmino. O director da escola técnica de enfermagem disse estar a decorrer o processo de inscrições, estando já inscritos 860 candidatos para as 45 vagas disponíveis para o ano lectivo de 2014.
Crisóstomo Firmino admitiu a possibilidade de alargar as vagas, fruto dos esforços do Governo Provincial direccionados para a criação de mais salas de aulas para atenuar a procura dos jovens que pretendem formar-se em saúde.
A escola técnica de enfermagem formou desde a sua criação em 1976 e até 2011 um total de 3.750 técnicos básicos nas especialidades de enfermagem geral e laboratórios de análises clínicas tendo passado a ministrar cursos médios nas mesmas especialidades desde 2012.

Tempo

Multimédia