Províncias

Escola do Sumbe inaugura laboratórios

Carlos Bastos | Sumbe

A escola secundária do I e II ciclos “14 de Abril”, do Sumbe, dispõe desde quinta-feira de três laboratórios para apoiar as aulas nas especialidades de Biologia, Química/Física e Informática.

Os novos meios da escola secundária vão permitir que os alunos aumentem os seus conhecimentos associando a teoria à prática
Fotografia: Paulo Mulaza

Além dos laboratórios, com destaque para o de Informática, com 20 computadores, a escola passa a dispor igualmente de uma biblioteca, cuja inauguração foi presidida pelo director provincial da Educação, Ciência e Tecnologia, Francisco de Figueiredo Júnior, no quadro das comemorações do 49º aniversário da instituição escolar.
O director geral da instituição escolar, Inácio Buta Tito, disse que os meios e equipamentos constituem ganhos valiosos, pois vão permitir que os alunos aumentem os seus níveis de conhecimento nas várias áreas do saber e ajudar na melhoria do processo de ensino e aprendizagem, associando a teoria à prática.
A reforma educativa em curso no país, cujo relatório de avaliação global foi recentemente apresentado aos directores e outros activistas do sistema, recomenda a melhoria da qualidade do processo de ensino.
A escola, acrescentou, deve produzir competências que concorram para a satisfação dos desafios propostos pelo Plano Nacional de Desenvolvimento.
A escola secundária do I e II ciclo "14 de Abril" é histórica, uma vez que nela foram formados vários quadros da província e do país, o que representa um orgulho para os munícipes. A instituição era designada durante a vigência do sistema colonial português como Escola Industrial de Novo Redondo, inaugurada no dia 4 de Setembro de 1965, tendo prestado valioso contributo no processo de formação.
O Executivo está cada vez mais apostado na educação, estimulando as aprendizagens dos alunos para desenvolver as habilidades de ensinar e orientar correctamente.
A escola é do ensino geral, mas pode produzir competências aos seus alunos e criar bases de auto-profissionalização dos jovens, ávidos do primeiro emprego, o que motivou a inserção da disciplina de Empreendedorismo no currículo da instituição escolar.
Para materialização do Plano Nacional de Formação de Quadros, o Governo tem dado prioridade à diversificação da formação técnico-profissional da juventude, principalmente com a participação do Instituto Nacional de Petróleos, Instituto Superior Politécnico do Sumbe, Instituto Médio Agrário e Instituto Politécnico, além da Escola de Formação de Saúde. O director provincial avançou que está projectada a construção e apetrechamento de outros institutos, com destaque para os médios de Pescas, de Administração e Gestão, de Hotelaria e Turismo, de Indústria, de Educação Física e de Construção.
A escola secundária do I e II ciclo do ensino "14 de Abril", possui 46 salas de aulas, duas de Informática e uma de reunião, três laboratórios, ginásio e dois campos polidesportivas.
Neste ano lectivo, a instituição matriculou 5.274 alunos nos três turnos, da 7ª à 11ª classe, com aulas asseguradas por 192 professores, disse Inácio Buta Tito.

Tempo

Multimédia