Províncias

Escolas devem ter programas educativos

A realização de programas educativos nas escolas e debates radiofónicos e televisivos com conteúdos que abordem a violência doméstica, além da aplicação dos diplomas legais sobre esta matéria, foram as principais propostas dos intervenientes num debate sobre “O cidadão, a família e a igreja”, realizado no Sumbe, pelo comité provincial do Cuanza Sul do MPLA.

Políticos e representantes da sociedade civil do Cuanza Sul analisaram numa palestra questões ligadas à violência doméstica
Fotografia: Fernando Camilo

Outra recomendação prende-se com a necessidade de banir música e publicidade enganosa, que colidem com a moral cívica da sociedade, das grelhas de programação dos órgãos de comunicação social públicos e privados, em particular da Televisão Pública de Angola (TPA) e da Rádio Nacional (RNA).
O debate concluiu, ainda, que devem ser realizados seminários e palestras sobre a violência doméstica nas escolas, bairros e aldeias de todo o país, assim como desencorajar os atentados ao pudor. Dirigido pela directora do gabinete para a cidadania e sociedade civil do Comité Central do MPLA, Fátima Viegas, o debate debruçou-se sobre a recuperação do papel da igreja enquanto reserva moral da sociedade na moralização do indivíduo e da família, e defendeu ser necessário reflectir sobre a importância jurídica da lei contra a violência doméstica.
O debate teve por objectivo efectuar uma análise e reflexão sobre o estado das relações comportamentais da sociedade em relação à família, e identificar parceiros sociais que ajudem a difundir as boas práticas no combate à violência doméstica.
Fátima Viegas, que também é membro do Comité Nacional da OMA, sublinhouque a violência doméstica constitui um fenómeno social grave, por provocar a desestruturação e desunião da família, originando mortes e outras consequências trágicas.
Considerou, ainda, a Igreja uma instituição socializadora, por divulgar o bem e pregar aos fiéis a boa convivência e postura.
O debate teve a participação do segundo secretário do comité provincial do MPLA, Gilberto Pereira, membros do Comité Central do MPLA ali residentes, JMPLA, OMA, autoridades tradicionais, líderes das igrejas reconhecidas, da sociedade civil e convidados, num total de quase 140 participantes.

Doação de material escolar

A directora do gabinete para a cidadania e sociedade civil do Comité Central do MPLA fez ainda uma palestra dirigida aos alunos da escola do ensino básico regular Rainha da Paz, no Bairro da Pedra 1, subordinada ao tema “Os símbolos nacionais”, durante a qual foi distribuído material escolar, composto por 2.500 batas e nove caixas de cadernos, além de material desportivo.

Tempo

Multimédia