Províncias

Falta de apoio provoca atraso na produção agrícola da região

Casimiro José |Quilenda

A fazenda agrícola “Boa Estrela”, situada nos arredores da sede municipal da Quilenda, província do Kwanza-Sul enfrenta dificuldades de ordem material e financeira para desenvolver a sua actividade, com vista a fornecer produtos do campo e gerar empregos na região.

População da região de Quilenda tem na agricultura a sua principal actividade
Fotografia: Casimiro José

 
A fazenda agrícola “Boa Estrela”, situada nos arredores da sede municipal da Quilenda, província do Kwanza-Sul enfrenta dificuldades de ordem material e financeira para desenvolver a sua actividade, com vista a fornecer produtos do campo e gerar empregos na região.
 Com uma extensão de 233 hectares, a exploração começou em 1994, mas a guerra detou tudo a perder. Agora que estamos em paz o maior problema é a falta de incentivos financeiros para pôr em marcha o grande projecto agro-pecuário da região.
 Manuel dos Santos Júnior, responsável da fazenda, disse que a falta de uma agência bancária e a ausência de uma política de apoio ao fomento agrícola na região torna distante uma solução para os problemas dos agricultores.
 “Não temos bancos comerciais e isso é muito complicado”, lamentou. Apesar das dificuldades, a fazenda “Boa Estela” continua a produzir como pode.
Manuel dos Santos Júnior disse à nossa reportagem que a fazenda dispõe presentemente de 3.500 plantas de abacaxi, 750 bananeiras a produzir e gado suíno e caprino. Foram criados pelo menos 30 empregos directos.
 Manuel Júnior, que é também presidente do Clube de Desenvolvimento Municipal da Quilenda, apontou a falta de moto-bomas, tubos, tractores e respectivas alfaias, instrumentos de trabalho, fertilizantes e pesticidas como a grande preocupação no seio dos agricultores no município da Quilenda.
 De acordo com o agricultor, foi realizado recentemente um encontro que congregou a classe empresarial a região.
O encontro, acrescentou o empresário, culminou com a criação da cooperativa empresarial do município, como interlocutora junto do governo e de outros parceiros ou instituições.

Tempo

Multimédia