Províncias

Falta de sacaria cria dificuldades aos produtores de café do Libolo

Casimiro José | Calulo

O chefe da Brigada Técnica do Café do município do Libolo, no Kwanza-Sul, disse, ontem, ao Jornal de Angola, que a falta de sacos tem criado dificuldades aos produtores, numa altura em que decorre a colheita daquele produto.

As previsões apontam para a colheita de centenas de toneladas na presente época
Fotografia: Casimiro José | Calulo

O chefe da Brigada Técnica do Café do município do Libolo, no Kwanza-Sul, disse, ontem, ao Jornal de Angola, que a falta de sacos tem criado dificuldades aos produtores, numa altura em que decorre a colheita daquele produto.
José Pedro lamentou que a falta de sacos de juta já se verifique algum tempo sem que as entidades competentes tenham solucionado o problema, o que põe em risco o processamento e conservação do café, que está a ser colhido.
Para a presente campanha, anunciou José Pedro, as previsões apontam para 1.255 toneladas de café comercial, cuja produção envolve 622 agricultores familiares e 291 fazendas médias e de grande dimensão, numa extensão total de sete mil hectares.
Ao todo, foram colhidas 147 toneladas de café cereja, equivalentes a 32 toneladas de produto comercial, referiu, salientado estar optimista quanto ao alcance das metas preconizadas.

Carência de incentivos

José Pedro garantiu que a falta de incentivos financeiros e o baixo preço do café, no mercado interno e externo, estão na origem do fraco desempenho, na região, de muitos proprietários de fazendas.
Muitos agricultores, disse, não dispõem de recursos financeiros para produzirem de acordo com as capacidades das fazendas, mas evitam recorrer aos créditos dos bancos comerciais por considerarem os juros bastante altos e curto o tempo de devolução dos valores concedidos. O município de Libolo tem 16 equipamentos de descasque de café, um dos quais móvel, e uma torrefacção, com capacidade para preparar quatro mil quilos por dia. No mercado nacional, o quilo do café mabuba está cotado a 45 kwanzas, enquanto o do café comercial anda à volta do dobro.

Tempo

Multimédia