Províncias

Fazenda Catinda melhora vida das populações nas Cachoeiras

Casimiro José | Sumbe

As comunidades rurais das Cachoeiras da Binga, município da Conda, a 50 quilómetros da cidade do Sumbe, têm a vida melhorada com a criação da fazenda Catinda.

Situação das comunidades está a melhorar com o desenvolvimento das fazendas agrícolas
Fotografia: José Casimiro

As comunidades rurais das Cachoeiras da Binga, município da Conda, a 50 quilómetros da cidade do Sumbe, têm a vida melhorada com a criação da fazenda Catinda.
Implantada na margem do rio Keve, numa área de 450 hectares, a fazenda Catinda tem equipamentos de última geração ligados ao ramo agrícola e à tecnologia de plantio e irrigação que permite uma produção de hortícolas e frutas livre de pragas.
O regadio é feito com o sistema gota a gota e por aspersão, que permite a cultura de produtos em todas as estações do ano. De acordo com o gerente da fazenda, Gerson Monteiro, a produção anual ronda às 2,5 mil toneladas, com destaque a banana, maracujá, beringela, tomate, melão e melancia.
A fazenda Catinda tem 200 trabalhadores inscritos no Sistema de Segurança Social (INSS) e beneficiam de assistência médica e medicamentosa.  Para a alimentação dos trabalhadores, os gestores da fazenda disponibilizaram 100 hectares, cuja comercialização da produção é feita de maneira livre.
O gerente disse ao Jornal de Angola que os níveis de produção são altos e, por isso, a maior parte dos produtos são escoados para os maiores mercados de consumo, destacando o de Luanda.
O processo de transporte para os mercados de consumo é feito através de camiões e a via que dá acesso à Estrada Número 100 para Luanda oferece melhores condições de circulação.
Outra compensação que as comunidades encontram com a Fazenda Catinda na região das Cachoeiras tem a ver com a assistência técnica prestada pela empresa e a aquisição de micro-crédito.

Responsabilidade social

O gerente de produção da Fazenda Catinda afirmou que as comunidades das Cachoeiras da Binga têm novas infra-estruturas sociais, como escolas e postos de saúde. Gerson Monteiro referiu a empresa tem em carteira a prestação de ajuda às comunidades que ainda carecem de apoios sociais. “Estamos implantados nesta área com o compromisso de proporcionar a oferta de bens e serviços e resolver os problemas das comunidades”, realçou.

Trabalhadores satisfeitos

Vladmir Sampaio veio de Benguela e encontrou na fazenda Catinda emprego como especialista em irrigação. Afirmou que gosta do trabalho que faz e o salário que aufere garante o sustento da família.
José Camatende é outro jovem que encontrou na fazenda o seu sustento e o da família. Para ele, o que ganha dá resposta aos problemas familiares.

Tempo

Multimédia