Províncias

Fiéis exortados a contribuir para combater focos de lixo

Casimiro José| Sumbe

As igrejas são um parceiro importante das autoridades administrativas no saneamento básico do meio e noutras tarefas que têm como finalidade a dignificação da imagem da cidade e do município em geral, disse no sábado, o administrador municipal do Sumbe.

Fotografia: Contreiras Pipa|Edições Novembro

Manuel da Silva falava num um  culto de acção de graças  alusivo ao 61.º aniversário da cidade do Sumbe, assinalado a 28 do corrente mês, que juntou fiéis das igrejas filiadas na plataforma União das Igrejas do Espírito Santo em Angola (UIESA).
Na sua intervenção, Manuel da Silva reconheceu o papel  das igrejas  na consciencialização das populações, nos aspectos sociais e culturais. Ao falar  da cidade do Sumbe, Manuel da Silva considerou que os desafios são inúmeros, “a julgar pelo estado em que se encontra a cidade”, sobretudo na componente de saneamento básico do meio. “A  cidade apresenta muitos  problemas de ordem estrutural e  deficiente saneamento do meio, com o lixo a proliferar em muitos locais da cidade",disse, para acrescentar: “Temos de juntar sinergias para termos uma cidade limpa e digna para se viver.”
Manuel da Silva explicou que o lixo atinge  toda a população e as consequências  assolam todas as pessoas e apelou à tomada de consciência de todos os munícipes, que devem depositar os resíduos sólidos nos locais apropriados para facilitar a sua recolha.
O administrador municipal do Sumbe pediu  às igrejas para prestarem maior atenção à educação das crianças, cuja acção pode repercutir-se directamente na sociedade. “Pedimos aos cristãos para encararem a educação dos filhos como prioridade, porque lamentar apenas que a juventude está mal em nada ajuda”, frisou Manuel da Silva, para quem o comportamento dos adultos resulta dos esforços consentidos pelos pais, que prestaram atenção à sua educação.

Valores morais e cívicos


Sobre os desafios políticos que o país vive, Manuel da Silva pediu a acção vigorosa das igrejas na sensibilização das populações para a prática de uma conduta responsável, ordeira e civilizada nas eleições, a decorrerem no dia 23 de Agosto.
O pastor Miguel de Oliveira Muchica considerou que o papel da igreja é  pregar a palavra de Deus e ao mesmo tempo promover nas comunidades uma atitude responsável no exercício da cidadania.
“Nós, membros da igreja, temos o dever de trabalhar para a elevação das atitudes cívicas dos cidadãos, por isso reiteramos o desejo de continuarmos a colaborar com as autoridades administrativas para termos uma cidade digna para se viver.”
O líder religioso referiu que os cristãos devem ter uma atitude positiva na sociedade e contribuírem para a promoção dos valores morais e cívicos e para a conservação dos bens públicos.

Tempo

Multimédia