Províncias

Governo aposta na reabilitação da Peskwanza

Manuel Tomás | Porto Amboim

Um fundo de cerca de 500 mil dólares destinado à construção de um novo complexo de frio da empresa Peskwanza, no Porto Amboim, província do Kwanza-Sul, foi criado pelo Ministério da Agricultura, Desenvolvimento Rural e Pescas.

Um fundo de cerca de 500 mil dólares destinado à construção de um novo complexo de frio da empresa Peskwanza, no Porto Amboim, província do Kwanza-Sul, foi criado pelo Ministério da Agricultura, Desenvolvimento Rural e Pescas.
O director-geral adjunto da Peskwanza, Luís da Silveira, referiu que o novo complexo, que se encontra em fase conclusiva, vai dispor de uma sala de processamento e três túneis de congelação com capacidade de 45 toneladas,
O novo complexo vai contar ainda com duas câmaras de conservação, com capacidade de 300 toneladas. Com a construção da infra-estrutura, os armadores da região vão poder processar a sua produção no complexo, deixando de comercializar o pescado na praia.
Além das áreas de serviços, o complexo vai contar com tanques na sala de processamento em betão e a linha de água para a recepção do pescado e escoamento das águas residuais.
Para manter alguma rentabilidade, a Peskwanza rubricou, em 2000, um acordo de fretamento de seis embarcações de pesca semi-industrial com a Dallian, uma empresa chinesa.
Com o contrato celebrado, a empresa registou melhorias consideráveis e a manutenção das embarcações deixou de ser problema, tal como a situação salarial dos 90 trabalhadores. A ponte cais constitui um dos problema para a direcção.

Tempo

Multimédia