Províncias

Igualdade de oportunidade foi debatida no Cuanza Sul

Carlos Bastos | Sumbe

A igualdade de oportunidades para as pessoas com deficiência no acesso ao emprego foi tema de uma palestra realizada na cidade do Sumbe, no âmbito das comemorações do Dia Internacional da pessoa com deficiência.

O palestrante Roberto Conceição Kataquissa disse que a independência da deficiência e a oportunidade de acesso ao emprego deve merecer um tratamento igual para todos, ao abrigo do Artigo 76º da Constituição da República de Angola.
“A pessoa com deficiência deve sentir-se útil na sociedade e manter a auto estima. A perda de um dos seus membros reduz a mobilidade, mas não é motivo para pensar que deve ser um pedinte, ou que deve viver apenas de doações, salvo em algumas excepções”, disse. Roberto Conceição Kataquissa precisou que é preciso promover oportunidades de emprego e ascensão profissional às pessoas com deficiência no mercado de trabalho, com o patrocínio de pessoas singulares, colectivas e instituições nos processos de assistência durante a procura, obtenção e manutenção do emprego, e retorno ao emprego de pessoas com deficiência.
Para a sua materialização, o palestraste apontou o sector público e as entidades privadas por serem os que garantem  empregos e outras medidas de protecção, além da adopção de políticas e medidas apropriadas que estão plasmados nos programas de acção e incentivos.
O palestrante referiu também que é preciso proteger os direitos das pessoas com deficiência em condições de igualdade com as demais, incluindo iguais salubres de trabalho e protecção contra o assédio.
“As pessoas com deficiência devem se sentir parte da sociedade, pois têm os mesmos direitos e obrigação. Vamos aceitar as pessoas conforme elas são”, disse o palestrante.

Tempo

Multimédia