Províncias

Instituto Agrário da Cela forma centena de quadros

Cento e 20 estudantes do Instituto Médio Agrário (IMA) da Cela, província do Kwanza Sul, terminaram com êxito a sua formação nas especialidades de produção animal e vegetal, garantiu ontem o director geral da instituição, Luís João Francisco.

Desenvolvimento Agrário ganha novo impulso na província do Kwanza-Sul
Fotografia: Pedro Miguel

Cento e 20 estudantes do Instituto Médio Agrário (IMA) da Cela, província do Kwanza Sul, terminaram com êxito a sua formação nas especialidades de produção animal e vegetal, garantiu ontem o director geral da instituição, Luís João Francisco.
Em declarações à Angop, o responsável manifestou a sua satisfação pelo facto de serem os primeiros quadros formados pelo instituto e estão, agora, habilitados para ingressarem no mercado de emprego.
“A nossa província tem grandes potencialidades neste domínio e estou certo que estes primeiros 120 profissionais poderão contribuir com o seu saber no engrandecimento da província e do país,” ressaltou.
Fez saber que empresas como a Gesterra e o Programa Aldeia Nova do ramo agro-pecuário e industrial, sedeadas no município da Cela, pretendem absorver grande número destes formandos.
“Os estágios comprovaram que os técnicos médios reúnem qualidades para que possam ter um lugar nas referidas empresas e desta forma além de formar, abriram-se os mercados de emprego,” sublinhou.
Construído em 2007 pelo Governo angolano no quadro do programa de reconstrução nacional, o IMA tem capacidade para formar 1050 alunos por turno.
O curso médio teve a duração de três anos e foi ministrado por 15 docentes, oito dos quais de nacionalidade cubana e dois brasileiros.
O IMA na Cela ministra igualmente três cursos básicos, nomeadamente, auxiliares de mecanização agrícola, de produção animal e vegetal.

Tempo

Multimédia