Províncias

Instituto Nacional do Café quer aumento da produção

Manuel Tomás |Sumbe

Cerca de 60 mil toneladas de café comercial podem ser colhidas, nos próximos quatro anos, quantidade que representa um quarto da produção alcançada no período colonial.

Cerca de 60 mil toneladas de café vão ser colhidas nos próximos quatro anos
Fotografia: Jornal de Angola

Cerca de 60 mil toneladas de café comercial podem ser colhidas, nos próximos quatro anos, quantidade que representa um quarto da produção alcançada no período colonial.
Para concretizar esta meta, o Governo vai gastar 280 milhões de dólares dos quais 130 milhões são investimentos públicos e o restante investimento privado, com recurso a banca. Este programa vai beneficiar mais de 350 mil agricultores em todo o território nacional.
Este facto foi dado a conhecer pelo director-geral do Instituto Nacional do Café, João Ferreira, no final de um encontro que teve, na cidade da Gabela, Kwanza-Sul, com os responsáveis do sector do café das províncias de Luanda, Bengo, Cabinda, Malanje, Benguela, Kwanza-Sul, Uíje, Huambo e Bié.
O programa de recuperação e desenvolvimento do sector do café, aprovado pelo Governo, visa a dinamização do tecido produtivo nacional, através da comercialização do café em posse dos camponeses e a revitalização da produção, disse João Ferreira.
“ Este programa  inclui a exploração de palmar, por isso o encontro serviu para discutir as metodologias a adoptar no próximo ano, do ponto de vista da assistência técnica ao produtor e da extensão rural”, referiu o director geral do Instituto Nacional do Café (INCA).
De acordo com João Ferreira, o programa de recuperação e desenvolvimento do café tem uma grande adesão por parte das populações que se dedicam a esta cultura e exemplificou que só na área do Amboim se encontram registadas 4.917 famílias.
Instado a pronunciar-se sobre o preço do café praticado no mercado, disse que o preço fixado para o café mabuba é de 30 Kwanzas ao passo que para o café descascado (comercial) está estipulado o valor de 60 kwanzas o quilo. Na região do Amboim o mínimo são 80 Kwanzas.

Tempo

Multimédia