Províncias

Jornalistas reconduzem mandato de secretário provincial do sindicato

Casimiro José | Sumbe

O jornalista Fernando Manuel Júlio, da Rádio do Kwanza-Sul, do grupo Rádio Nacional de Angola (RNA), foi reconduzido, sábado último, no cargo de secretário provincial do Sindicato de Jornalistas Angolanos (SJA), para um mandato de dois anos

O jornalista Fernando Manuel Júlio, da Rádio do Kwanza-Sul, do grupo Rádio Nacional de Angola (RNA), foi reconduzido, sábado último, no cargo de secretário provincial do Sindicato de Jornalistas Angolanos (SJA), para um mandato de dois anos.
A cerimónia de recondução, que aconteceu durante a assembleia de renovação de mandatos, orientada pela secretária-geral do SJA, Luísa Rogério, contou com a presença de 20 jornalistas das distintas empresas de comunicação social públicas e privadas.
A comissão eleitoral, encabeçada pelo chefe de departamento de rádio, televisão e imprensa da direcção provincial da Comunicação Social, Joaquim Pedro, realizou o acto de votação de forma transparente, o que proporcionou um exercício democrático.
 A novidade no secretariado recai sobre as entradas de Madalena Cruz, que vai ocupar o cargo de segunda secretária, Casimiro José, responsável para a área de formação, Santareno Henriques, para a informação e Luís Catraio, para os assuntos laborais, enquanto que o jornalista Morais António trata dos assuntos jurídicos.
A assembleia elegeu ainda para membros suplentes da direcção provincial do secretariado, as jornalistas Julieta Domingos, da RNA, e Sandra dos Santos, da Agência Angola Press. Fernando Manuel Júlio disse que a acções deste mandato vão incidir mais sobre a defesa dos primordiais interesses dos jornalistas na província, elevação do prestígio dos profissionais da classe, a cooperação com outras forças sindicais e não só, bem como identificar as oportunidades para a elevação do nível académico e profissional dos jornalistas.
A secretária do SJA, Luísa Rogério, pediu maior empenho do novo secretariado e exortou a classe no sentido de contribuir, com ideias válidas, na elaboração da estratégia nacional sobre o exercício do jornalismo em Angola.
O processo eleitoral foi antecedido por uma dissertação sobre a “Situação actual do jornalismo em Angola”, comunicação feita pela secretária-geral. Luísa Rogério sublinhou a necessidade da observação escrupulosa dos pressupostos do código de ética e deontologia profissionais no exercício da actividade.

Tempo

Multimédia