Províncias

Jovens abandonam município

Carlos Bastos | Waco Cungo

A falta de uma instituição de ensino superior no município da Cela  está a preocupar as autoridades, pois muitos jovens da circunscrição são obrigados a deslocar-se para outros pontos do país para darem continuidade aos estudos, revelou ontem ao Jornal de Angola a administradora da municipalidade.

Estudantes do município têm dificuldades em dar continuidade aos estudos superiores
Fotografia: Daniel Benjamim

Amélia Agria Russo esclareceu, no final de um encontro  com o governador provincial, que os estudantes depois de concluírem o ensino médio abandonam o município com objectivo de darem continuidade aos estudos superiores.
O município conta com o Instituto Médio Agrário, Pré-universitário, Médio de Saúde e o magistério primário, mas   a maior dificuldade prende-se com os jovens que trabalham nos vários sectores da função pública e privado e que procuram pela formação superior, sublinhou Amélia Agria Russo.
Em função do actual quadro, a administradora municipal da Cela considera urgente a instalação do ensino superior na localidade, pois por ano são formados mais de mil  técnicos médios nos vários institutos.
Amélia Agria Russo sublinhou que muitos jovens, na expectativa de entrarem na faculdade, deslocam-se para os municípios  do Sumbe, Porto Amboim e  para as províncias do Huambo, Cuanza Norte e Malanje para darem continuidade aos estudos.
“Temos no município estabelecimentos que podem ser adaptados a institutos superiores e assim evitamos que os jovens vão para outros pontos do país e  depois de concluírem a formação acabam por não  regressar à Cela”, concluiu Amélia Agria Russo.

Tempo

Multimédia