Províncias

Jovens agrónomos criam zonas verdes na cidade do Sumbe

Carlos Bastos | Sumbe

O primeiro projecto de arborização, com o objectivo de sensibilizar a população sobre a importância das árvores para a comunidade, foi lançado ontem, no bairro Atuco, periferia do Sumbe, pela Associação dos Estudantes do Instituto Superior Politécnico do Cuanza Sul.

Habitantes da localidade de Atuco foram convidados a participar de forma activa na campanha de plantação de árvores
Fotografia: Maria Augusta

Nesta primeira fase do projecto de arborização do bairro Atuco, onde foram reassentados os sinistrados das últimas chuvas, os estudantes do quarto ano do curso de Agronomia plantaram mais de 500 árvores de diversas espécies.
A coordenadora do projecto de arborização, Rosalina Carlos, disse que os estudantes do quarto ano de Agronomia ficaram sensibilizados com a causa, a partir do mês de Março deste ano, depois das fortes chuvas que caíram sobre a cidade do Sumbe, que inundaram os bairros Novo e da Praia.
O projecto, denominado “A Melhoria da Qualidade do Ambiente no Bairro do Atuco, através da Arborização”, vai ser executado num período inicial de 18 meses, sendo os moradores da localidade e da comunidade académica do ISPKS os principais beneficiários.
Rosalina Carlos adiantou que a existência de pouca vegetação naquele bairro, o elevado potencial de perda de solos por erosão, insuficiente conforto térmico em resultado da presença de poucas árvores e o desconhecimento da importância da florestação são os problemas identificados na área. O grupo de estudantes espera que a plantação de árvores e a execução deste programa promovam grandes melhorias na resolução dos problemas. “Nós, os primeiros do grau de Engenharia, formados no ISPKS, começamos com a nossa marca e esperamos que os futuros colegas sigam o nosso exemplo”, salientou a coordenadora do referido programa. Rosalina Carlos solicitou aos investidores para que patrocinem o projecto, tendo em conta os objectivos que se pretendem alcançar na área da arborização e contribuir para um ambiente mais saudável.
O administrador adjunto para a área técnica do Sumbe, Joaquim da Silva Carneiro, que agradeceu o gesto da associação que beneficia as famílias recentemente reassentadas no Atuco. As autoridades esperam que a actividade não pare por agora, para que a comunidade possa ter a noção daquilo que os estudantes aprenderam durante a sua formação.

Tempo

Multimédia