Províncias

Jovens apostam na formação profissional

Casimiro José | Cassongue

O vice-governador da província bdo Cuanza Sul para o sector económico, Franklin Fortunato e Silva, exortou na sexta-feira os jovens de Cassongue a empenharem-se mais na formação técnica e profissional, aproveitando as oportunidades concedidas pelo Governo.

Milhares de jovens inscritos em cursos de artes e ofícios que vão até Novembro
Fotografia: Casimiro José

O responsável salientou que a formação técnica e profissional abre grandes possibilidades de concurso a emprego e de criação de auto-emprego. Franklin Fortunato e Silva encorajou os jovens com formação técnico-profissional a serem empreendedores, aproveitando os apoios do Estado.
O vice-governador falava na vila de Cassongue, durante a abertura oficial do ciclo de formação profissional a nível da província do Cuanza Sul, que decorre até Novembro deste ano em todo o país.
Franklin Fortunato e Silva frisou que o ciclo faz parte do conjunto de tarefas programadas pelo Executivo, para satisfação das aspirações dos jovens a uma profissão e emprego especializado.
O vice-governador incentivou os formandos a dedicarem-se com afinco ao estudo das matérias escolares, como premissa para se imporem no mercado de trabalho, cada vez mais exigente.
O ciclo de formação comporta especialidades de alvenaria, carpintaria, mecânica auto, frio, canalização, electricidade de baixa tensão, serralharia de construção civil, corte e costura, culinária, pastelaria, decoração e arte e informática. Este ano, os dez centros de ensino técnico-profissional e os pavilhões de artes e ofícios a funcionar em oito municípios do Cuanza Sul admitiram 948 alunos, dos 2.533 candidatos, cuja formação vai ser assegurada por 42 professores.
Todas as condições materiais estão disponíveis, mas o número de pavilhões e de formadores ainda é insuficiente. Este défice, acrescentou  o vice-governador, obrigou a deixar de parte centenas de jovens que pretendiam inscrever-se nos cursos.

Tempo

Multimédia