Províncias

Jovens são aconselhadas a terem conduta correcta

Victor Pedro | Sumbe

A secretária jurídica da Organização da Mulher Angolana (OMA), no Cuanza Sul, Maria da Conceição Neto, aconselhou no Sumbe, as jovens a primarem  por uma conduta mais correcta, para ganharem o respeito, dignidade e o valor que merecem na sociedade.

Maria da Conceição Neto, que falava durante uma conferência sobre a mulher e o resgate dos valores morais e cívicos, num acto promovido pela JMPLA, que decorreu sob o lema “paz e patriotismo rumo a um futuro melhor”, considerou que  a jovem  mulher deve evitar ser influenciada por condutas alheias à cultura angolana e aprender a fazer as escolhas certas.
Maria da Conceição Neto condenou o mau comportamento de algumas jovens quando são colocadas perante problemas de ordem económica e material e apelou para não se abalarem quando estiverem perante um problema, mas sim lutar para vencer e serem mulheres guerreiras e exemplares para as futuras gerações.
Sublinhou ainda que a persistência, firmeza e segurança devem fazer parte do vocabulário da jovem mulher, tendo em conta a conjuntura actual que atravessa, no capítulo da discriminação e busca da igualdade de direitos. Um dos caminhos mais viáveis para ultrapassar os problemas é a aposta na formação, auto-formação e afirmação, onde a educação é um elemento primordial.
Segundo Maria da Conceição Neto, uma das formas de educar os filhos é não ser tolerante com os maus comportamentos e mostrar de forma imparcial os caminhos que devem seguir, para que tenham uma vida sã e sem turbulências, onde só a sociedade sai a ganhar, com homens íntegros e exemplares.
A professora Margarida Chipuco saudou a iniciativa, pela realização da conferência sobre a jovem mulher e o resgate dos valores morais e cívicos, como elemento importante que vai mostrar à juventude o verdadeiro papel e responsabilidade que tem na mudança de comportamento e mentalidades.
Acções do género, acrescentou,  devem ser realizadas em todos os municípios da província e apontou igualmente que a mulher deve apostar na palavra de Deus, para que tenha sucesso na sua vida espiritual, familiar, social e profissional. 
A referida conferência contou com a participação de 300 jovens mulheres.

Tempo

Multimédia