Províncias

Kwanza-Sul traça estratégias para o próximo ano

Casimiro José | Sumbe

O Conselho de Auscultação e Concertação Social (CACS) do Kwanza-Sul, reunido quarta-feira na cidade do Sumbe, decidiu em comunicado final da segunda sessão realizar pelo menos 69 projectos em 2014, em diversos municípios da província, com realce para Mussende, Cassongue, Ebo e Kilenda.

Órgão de consulta do Governo Provincial do Kwanza-Sul decidiu dar prioridade às acções que visam melhorar a qualidade de vida da população e facilitar a circulação de pessoas e bens
Fotografia: Casimiro José| Sumbe

O órgão de consulta do Governo Provincial, orientado pelo governador Eusébio Brito Teixeira, decidiu que os 69 projectos vão incidir em infra-estruturas sociais e habitacionais, cujos investimentos devem atingir cerca de 17,4 mil milhões de kwanzas.
O Programa de Investimentos Públicos (PIP) para o próximo ano pretende, segundo o comunicado, intervir na reabilitação da sede do Governo da Província e na construção de escolas de 12 salas de aulas em todas as sedes municipais e algumas comunas.
O Programa prevê também reabilitar o hospital geral “17 de Setembro” do Sumbe, a construção ou reabilitação de centros médicos com 30 camas nas sedes municipais, construção de campos comunitários, assim como a construção e apetrechamento de quatro edifícios na localidade da Pomba Nova, município do Sumbe.
A reparação de estradas secundárias e terciárias em diversas localidades da província e a construção de um centro provincial de vigilância epidemiológica constam também nos planos das autoridades, em consonância com a sociedade civil.
Outros empreendimentos para o próximo ano são acções de reabilitação e apetrechamento do Tribunal Provincial, da Sé Catedral do Sumbe e da direcção provincial dos Transportes; reabilitação e apetrechamento do Centro de Formação Profissional do Cuacra; construção de um aterro sanitário e uma mini hídrica na Quibala, assim como uma maternidade provincial.  Na abertura dos trabalhos, o governador Eusébio Teixeira afirmou que os municípios do Mussende, Cassongue, Ebo e Kilenda necessitam de intervenções profundas, para atingirem o nível de outras localidades da província.
Brito Teixeira anunciou, para breve, a criação de dois pólos de desenvolvimento, sendo o primeiro em Porto Amboim e outro na Cela, o último virado para a agro-indústria.
Membros do Governo da Província, administradores municipais, líderes de igrejas, das organizações da sociedade civil, autoridades tradicionais e convidados participaram no Conselho.

Tempo

Multimédia