Províncias

Lavagem das mãos com água e sabão deve ser um hábito

Carlos Bastos | Sumbe

O director provincial da Educação, Ciência e Tecnologia do Cuanza Sul, Francisco de Figueiredo Júnior, pediu ontem às famílias para redobrarem o hábito da lavagem das mãos com água e sabão para evitar uma série de doenças.

Francisco de Figueiredo pediu aos pais, encarregados de educação, professores, entidades religiosas e tradicionais, e às administrações municipais, para haver um esforço no sentido de se criar o hábito, principalmente nas crianças, de lavar as mãos.
Ao falar no âmbito das actividades do Dia Mundial de Lavagem das Mãos com Água e Sabão, o director provincial disse que as famílias angolanas ainda têm um grande défice em termos de cuidados com a higiene.
As doenças diarreicas agudas resultantes da contaminação, realçou, são a segunda causa da mortalidade infantil no país. Daí a necessidade de elas se habituarem a lavar as mãos com água e sabão várias vezes ao dia, para reduzir o surgimento de doenças, como a cólera, febre tifóide, malária, parasitoses intestinais, entre outras.
Francisco Figueiredo salientou, igualmente, que muitas enfermidades só aparecem quando não há o hábito de se cuidar da higiene pessoal, familiar e comunitária. “Por isso, a higiene é um acto importante e colectivo de interesse institucional.”

Tempo

Multimédia