Províncias

Lobito e Waku-Kungo trocam experiências

Jesus Silva

Uma delegação do sector da Educação do Waku-Kungo, município da Cela, na província do Cuanza-Sul, esteve no Lobito, para troca de experiências com os quadros locais, sobre os desafios do processo de ensino e aprendizagem.

Fotografia: DR

A comitiva, composta por 106 excursionistas, abordou num fórum intermunicipal temas inerentes à falta de docentes nas escolas, salas de aula, material didáctico, desistência de alunos, entre outros, com o objectivo de encontrarem soluções comuns. O chefe da Repartição da Educação do município da Cela, Alberto Roque Sambundu, destacou a importância do encontro, que, na sua óptica, vai dar mais dinamismo aos professores e encarregados, no que toca ao processo de ensino e aprendizagem.
Por sua vez, Bline Lopes, chefe do sector da Educação no Lobito, congratulou-se com a visita e considerou que esta poderá impulsionar outras, no domínio do comércio, turismo e cultura.
“Se estes visitantes comprarem cada um uma garrafa de água, estarão a promover o turismo interno, uma vez que o dinheiro fica no Lobi-to”, reconheceu. Bline Lopes foi peremptório em afirmar que a visita dos excursionistas da Cela serviu para retribuir a efectuada em 2017, por uma delegação do sector no Lobito ao município do Waku-Kungo.
Durante a sua estada na cidade do Lobito, os visitantes tiveram o privilégio de contemplar o postal turístico da urbe, nomeadamente os flamingos e as belas praias da zona paradisíaca da Restinga, que sempre foram o orgulho dos lobitangas.

Tempo

Multimédia