Províncias

Mais salas são construídas pelo governo da província

Manuel Tomás| Kwanza-Sul

O governo do Kwanza-Sul vai continuar a apostar na construção de salas de aulas a nível do Kwanza-Sul para diminuir o número de crianças fora do sistema de ensino, disse ontem, na cidade do Sumbe, o director provincial da Educação, Ciência e Tecnologia.

O governo do Kwanza-Sul vai continuar a apostar na construção de salas de aulas a nível do Kwanza-Sul para diminuir o número de crianças fora do sistema de ensino, disse ontem, na cidade do Sumbe, o director provincial da Educação, Ciência e Tecnologia.
Francisco Figueiredo Júnior referiu que a província possui 464 escolas do ensino primário, 18 do primeiro ciclo, oito do primeiro e segundo ciclos e outras 12, que funcionam só com o segundo ciclo.
O governo provincial tem-se empenhado na edificação e reparação de escolas, mas o responsável reconheceu que este programa deve ser reforçado, uma vez que 253 das 502 escolas existentes são de construção provisória.
No ano lectivo transacto, a província matriculou, 22.804 alunos na iniciação. O nível de cobertura, nesta classe, é estimado em 24 por cento, razão pela qual se orientou que as futuras escolas do ensino primário devem possuir uma sala do pré-escolar.
O director provincial avançou que o ensino primário absorveu um total de 259.602 crianças e, da sétima à nona classe, foram matriculados 26.449 alunos.
Quanto à educação de adultos, Figueiredo Júnior referiu que foram matriculados da segunda à sexta classe, 21.063 alunos, no I ciclo do ensino de adultos 17.204 e no II ciclo de formação de professores 4.718 formandos.
Os alunos matriculados nos antigos pré-universitários chegam aos 10.611 alunos, registados nos municípios do Sumbe, no Kuanza-Sul, Kassongue, Amboim, Ebo, Quibala, Cela, Quilenda, Libolo, Porto Amboim e Seles.

Tempo

Multimédia