Províncias

Maternidade local com falta de camas

Victor Pedro | Sumbe

O aumento de parturientes que procuram os serviços da Maternidade Municipal do Porto Amboim, na província do Cuanza Sul, tem criado alguns problemas, devido ao reduzido número de camas, revelou a chefe de secção municipal da instituição.

As mulheres são aconselhadas a ir às consultas pré e pós parto para evitar cmplicações
Fotografia: Victor Pedro|Sumbe

Elvira Rodrigues, que apontou como outras preocupações o incumprimento das consultas pré-natais, referiu que este facto faz com que muitas parturientes procurem os serviços de saúde em estado crítico.
A Maternidade possui 18 camas e atende diariamente 30 pacientes. Nos dois primeiros meses deste ano foram registados 429 partos, dos quais 16 cesarianas, e houve 15 nados mortos. Elvira Rodrigues pediu às famílias, e em especial aos maridos, para darem mais atenção e terem cuidado com as suas parceiras, durante a gravidez, para ajudarem a garantir o bom estado de saúde da mãe e do feto.
Aconselhou, igualmente, as parturientes a, durante a gravidez, terem o máximo cuidado, evitando doenças que podem pôr em perigo a vida dos dois e recomendou o uso de mosquiteiros impregnados, a terem cuidado com as latrinas, queimarem o lixo e evitarem águas paradas à volta das habitações.

Tempo

Multimédia