Províncias

Mau estado das transmissões atrasa serviço meteorológico

Casimiro José | Sumbe

O estado obsoleto das baterias que alimentam o rádio de transmissões do departamento provincial do Kwanza-Sul do INAMET (Instituto Nacional de Meteorologia e Geofísica de Angola), está a criar dificuldades no sistema de comunicação desta instituição com o centro nacional de processamento de dados sobre o tempo.

O estado obsoleto das baterias que alimentam o rádio de transmissões do departamento provincial do Kwanza-Sul do INAMET (Instituto Nacional de Meteorologia e Geofísica de Angola), está a criar dificuldades no sistema de comunicação desta instituição com o centro nacional de processamento de dados sobre o tempo.
Por este e outros motivos aliados à má recepção do sinal pela antena do equipamento que determina o tempo, segundo o chefe de departamento local, Agostinho Francisco, o Kwanza-Sul está ausente, há mais de três meses, nos boletins de previsão do tempo emitidos diariamente pelo centro nacional de processamento do tempo.
O responsável salientou que até às 9h00 de todos os dias, o departamento deve informar as ocorrências do tempo local, mas, devido às constantes falhas de comunicação, aquele órgão foi retirado das emissões. “Só voltaremos ao sistema quando se restabelecer a situação”, disse. Diante deste quadro, o chefe de departamento provincial do INAMET garantiu que a instituição está a envidar esforços junto da estrutura central com vista a adquirir outras baterias.
Até agora, este desiderato ainda não se concretizou pelo facto de o mercado local não dispor dos modelos das baterias utilizadas pela instituição. O departamento provincial do INAMET no Kwanza-Sul funciona com cinco efectivos, incluindo a auxiliar de limpeza.

Tempo

Multimédia