Províncias

Mecanização agrícola com mais técnicos

Victor Pedro | Sumbe

Jovens que trabalham no campo como operadores de máquinas, nos 12 municípios da província do Cuanza Sul, estão a melhorar os conhecimentos sobre mecanização agrícola, numa acção formativa promovida pela direcção provincial da Agricultura e Desenvolvimento Rural.  

Governo Provincial do Cuanza Sul distribuiu tractores e charruas para garantir uma melhor preparação dos solos aráveis
Fotografia: Victor Pedro | Sumbe

O primeiro ciclo formativo, que decorreu na comuna do Quicombo, enquadrou-se no programa do Executivo que visa combater a fome e a pobreza nas comunidades.
Os participantes à acção formativa aprenderam técnicas essenciais para o fomento do sector agrícola, com meios técnicos e humanos capazes de estimular a agricultura na província.
Durante dez dias, foram abordados temas relacionados com a manutenção técnica do equipamento, noções básicas do Código da Estrada, segurança no trabalho com equipamentos agrícolas e aliaram conhecimentos teóricos aos práticos.
O vice-governador para a esfera económica, Franklin Fortunato e Silva, disse na ocasião que as cooperativas agrícolas, famílias camponesas organizadas e associações têm agora meios técnicos e humanos capazes de os ajudar a aumentar a produção.
O responsável salientou igualmente que estas acções destinam-se a colmatar as lacunas encontradas anteriormente, uma vez que o sector e a província se debatiam com a falta de quadros qualificados nesta especialidade.
O director provincial da Agricultura e Desenvolvimento Rural, Isaías António, reconheceu a necessidade de também se apostar na formação dos agricultores.
“Antes, a produção era fraca por falta de conhecimentos básicos sobre a maneira de se usarem os meios técnicos postos à disposição dos camponeses”, referiu Isaías António, acrescentando que a direcção da Agricultura vai supervisionar melhor o funcionamento dos meios atribuídos às administrações municipais.
Isaías António lembrou que, com estas acções e outras que o sector prevê criar, como agricultura por bloco e centralizada entre três ou mais famílias, pode-se aumentar significativamente a produção média anual de milho, uma vez que o sector pretende aumentar por cada família organizada as terras aráveis e desbravadas.  Actualmente, a média anual de produção de milho ronda entre 300 e 700 quilos por hectare e prevê-se atingir os 2.500 quilos por hectare, disse o director da Agricultura no Cuanza Sul.
O governo distribuiu 18 tractores, com as respectivas charruas, e outro equipamento agrícola a todas as administrações municipais, para a preparação de terras.

Tempo

Multimédia