Províncias

Missão da Quilenda precisa de apoios

Casimiro José | Qulenda

A missão Católica da Quilenda precisa de apoios para a reabilitação da igreja e a construção de equipamentos sociais que apoiem as comunidades da região, anunciou o padre Ferreira Bernardo.

A Missão Católica da Quilenda foi no passado uma escola de formação de quadros da administração pública e hoje precisa de apoios
Fotografia: Casimiro José

A missão Católica da Quilenda necessita de apoios para a reabilitação da igreja e construção de equipamentos sociais que apoiem as comunidades da região, anunciou o padre Ferreira Bernardo. Desde Fevereiro de 2007 que ascendeu á categoria de missão, antes tinha o estatuto de centro missionário da Quilenda e era tutelado pela missão da Gabela.
Desde a sua existência, a missão católica teve grande protagonismo na formação de jovens de ambos os géneros. Muitos ocupam lugares de destaque nas estruturas administrativas em muitas localidades do país.
A guerra criou sérios embaraços nas infra-estruturas da missão e, segundo o padre Ferreira Bernardo, a missão vai crescendo graças à solidariedade de algumas instituições religiosas nacionais e estrangeiras e de pessoas singulares que dão o pouco que podem.
A missão enfrenta muitas dificuldades, desde a falta da casa paroquial em virtude de a anterior ter sido destruída pela guerra, fissuras nas paredes da igreja, a falta de equipamentos para sustentar uma carpintaria implantada na localidade da Cassússua e de meios de transporte para a missão pastoral.
Mas o padre Ferreira Bernardo e os seus colaboradores têm vontade de vencer e elaboraram um projecto que consiste na construção de um centro de formação com internato, construção de salões para a catequese nas aldeias, construção de um tanque reservatório de água e a reabilitação e apetrechamento do posto de venda de medicamentos do Guaraná.  A congregação das irmãs “Liga dos Servos de Jesus” está a construir na sede municipal da Quilenda um centro de formação integrada de jovens e adultos que inclui a formação académica.  Para acelerar o ritmo das obras são necessários apoios materiais, pois a mão-de-obra está garantida com a comparticipação dos fiéis cristãos e membros das comunidades.
O padre Ferreira Bernardo defende que “a igreja, sendo um parceiro do Estado, deve ser apoiada, quando necessário, porque a sua acção incide na moralização da sociedade, formação do homem novo nos aspectos académicos e profissionais”.
O responsável da missão católica da Quilenda referiu que “o município é dos que mais sofreu durante a guerra e a tarefa para a sua reconstrução deve ser transversal, envolvendo todas as instituições e entidades colectivas e singulares, onde a igreja joga um papel relevante”.
O padre da missão da Quilenda reconheceu o empenho da administração municipal na execução dos projectos sociais que, em tão pouco tempo, estão a mudar a imagem da vila. Pôs em destaque o surgimento dos principais serviços sociais básicos.  “Em nome da missão católica da Quilenda quero manifestar o apoio ao actual executivo do município, porque souberam aplicar os fundos recebidos das estruturas centrais e temos de agradecer esse empenho”, disse Ferreira Bernardo.  O padre da missão da Quilenda lançou um apelo para que as instituições estatais, sociais e pessoas singulares apoiem com o que puderem para o engrandecimento da missão.

Tempo

Multimédia