Províncias

Município da Quibala tem entreposto comercial

Manuel Tomás | Quibala

As obras do entreposto comercial na vila da Quibala, sede do município com o mesmo nome, Província do Cuanza Sul, e o processo do seu apetrechamento foram avaliadas pela ministra do Comércio, Rosa Pacavira.

O entreposto comercial da Quibala cujas obras decorrem a bom ritmo está a ser erguido no quadro do programa de expansão da rede comercial
Fotografia: Fernando Camilo | Quibala

A infra-estrutura vai ser inaugurada em Abril próximo, no quadro do programa de expansão da rede comercial, levado a efeito pelo Ministério do Comércio em todo o território nacional.
Segundo Rosa Pacavira, “o entreposto, também mercado abastecedor da Quibala, dispõe de excelentes condições, que vão desde a venda de frescos, calibragem e embalagem de produtos”.
A ministra do Comércio que se fazia acompanhar do governador em exercício, António da Gama, e do administrador do Município da Quibala, Manuel Fernando, visitou a loja da rede Poupalá, que futuramente vai adoptar diferentes designações para os supermercados.

Formação de vendedores

A ministra Rosa Pacavira anunciou que, no próximo mês, na província do Cuanza Sul, vão ser inauguradas três lojas da rede Poupalá e um mercado abastecedor. Rosa Pacavira defendeu a necessidade da formação dos vendedores, a fim de transitarem do mercado informal para o formal, dotando-os de um nível de capacitação suficiente que lhes permita ter conhecimentos sobre gestão de stocks, negócios, armazenamento de bens e produtos, entre outras matérias que permitam exercer, com profissionalismo e responsabilidade, a actividade comercial. Rosa Pacavira anunciou que doravante as instalações do mercado abastecedor e das lojas Poupalá vão ser adjudicadas a gestores privados, através de concursos públicos.
“No município da Gabela vamos ter três redes privadas que vão gerir todos os empreendimentos que o Ministério do Comércio possui”, disse a governante.

Escoamento de produtos

O entreposto comercial está há um ano em construção. A infra-estrutura dispõe de áreas para a comercialização de peixe fresco e seco, carne, ovos, frutas, roupa, naves de classificação de hortícolas, uma agência do banco BPC e um posto policial.
O administrador do município da Quibala, Manuel Fernando, mostrou-se satisfeito com a visita da ministra do Comércio aos dois empreendimentos comerciais que considerou “uma mais-valia”, porque vão proporcionar melhor acomodação aos vendedores.
Manuel Fernando esclareceu que no entreposto e na loja Poupalá vão ser vendidos produtos locais ou de áreas circunvizinhas, devidamente conservados e a preços acessíveis.
O projecto vai fazer com que os camponeses possam escoar os bens do campo  com mais facilidade para os principais mercados da província e regiões limítrofes.

Tempo

Multimédia