Províncias

Novas infra-estruturas económicas dão boas condições às comunidades

Casimiro José | Mussende

As autoridades e habitantes da comuna de São Lucas, a 52 quilómetros do Mussende, encaram com optimismo o novo cenário de desenvolvimento, com a construção de infra-estruturas económicas e sociais, enquadradas no programa de reconstrução nacional.

Vários empreendimentos sociais estão a mudar a imagem da comuna de São Lucas
Fotografia: Jornal de Angola

As autoridades e habitantes da comuna de São Lucas, a 52 quilómetros do Mussende, encaram com optimismo o novo cenário de desenvolvimento, com a construção de infra-estruturas económicas e sociais, enquadradas no programa de reconstrução nacional.
A população de São Lucas vivia dificuldades de vária ordem, mas agora tem motivos para acreditar em dias melhores. As crianças têm escolas em condições. A administradora da comuna, Isaura Floriano está satisfeita com os avanços registados nos últimos tempos, mas reconheceu que ainda há muito por fazer para devolver a felicidade aos habitantes da região.
Actualmente foram erguidas em São Lucas a sede comunal, construída de raiz, três escolas de construção definitiva, sendo duas na sede comunal e outra na localidade de Santo Agostinho. A comuna também passou a ter energia eléctrica, gerada por painéis solares que, numa primeira fase, abastecem a administração e o posto de saúde. Brevemente vão ser instalados postes de iluminação pública.
Em São Lucas estão a ser construídas cinco casas sociais. Em Santo Agostinho estão em fase conclusiva uma escola com quatro salas e um posto de saúde.
Os sectores da saúde e da educação são os que tiveram benefícios mais visíveis. A comuna conta com dois postos de saúde com oito enfermeiros. O sector da Educação dispões de três escolas definitivas e outras de construção provisória que permitiram o ingresso de 2.700 alunos da iniciação à nona classe e estão em pleno serviço 60 professores. O processo de alfabetização decorre com duas turmas do programa de aceleração escolar e cinco do método D. Bosco.
Uma das principais dificuldades é o péssimo estado da estrada, que dificulta o escoamento dos produtos do campo para Mussende e para os maiores mercados da província e do país. Outra preocupação manifestada pelas autoridades e pela população é com a falta do sinal da Televisão Pública de Angola e das operadoras de telefonia móvel.
A comuna de São Lucas tem grandes aptidões para a agro-pecuária, possuindo terras férteis para o cultivo do milho, feijão, ginguba, mandioca, soja e batata. Na comuna estão constituídas duas associações, sendo uma de agricultores e outra de pesca artesanal.
O comércio carece de mais operadores. A comuna tem uma superfície de 1.400 quilómetros quadrados e uma população de 14. 428 habitantes, repartidos por duas embalas, constituídos por 28 bairros.

Tempo

Multimédia