Províncias

Obras anárquicas são ameaça aos cidadãos

O governador do Cuanza-Sul orientou ontem  os administradores municipais para  “imporem ordem” sobre as construções anárquicas , “para a segurança e bem estar social dos cidadãos locais”.

Fotografia: DR

Ao falar na primeira reunião do conselho provincial de auscultação e concertação social (Cacs), Eusébio de Brito Teixeira afirmou que existem construções anárquicas em quase toda a extensão da província, sob o olhar “impávido e sereno” dos administradores municipais que não fazem o uso da lei para impor as regras.
O governador perguntou por que razão os responsáveis municipais não fazem o uso da lei. Eusébio de Brito Teixeira informou que os administradores muitas vezes deixam as suas responsabilidades para o Governo da Província, quando na realidade seriam os próprios a criar as condições de atender as necessidades dos cidadãos com a criação de espaços para construções ordenadas. “Insto   os munícipes a terem uma participação  activa na vida pública de forma responsável e informada, com sugestões  que possam ajudar a desenvolver a província.”
Durante o encontro foram analisados “o programa de investimentos públicos de 2018 e 2019” e “o regime financeiro local avaliado em 25 milhões de kwanzas mensais.

Tempo

Multimédia