Províncias

Obras públicas são prioritárias

Carlos Bastos| Sumbe

O governo da província do Kwanza-Sul prevê investir, a partir de Janeiro, mais de quatro mil milhões de kwanzas em obras de impacto social.
O director local das Obras Públicas, Osvaldo da Costa Braz, que revelou o facto, quando fazia o balanço de final de ano, acrescentou que, entre as acções previstas para 2012, consta a reabilitação da via que liga as localidades de Seles-Atóme e Chila, num percurso de 89 quilómetros.

As ruas da sede do município do Sumbe estão a ser reabilitadas para tornar o trânsito mais fluido para facilitar a vida dos automobilistas
Fotografia: JA

O governo da província do Kwanza-Sul prevê investir, a partir de Janeiro, mais de quatro mil milhões de kwanzas em obras de impacto social.
O director local das Obras Públicas, Osvaldo da Costa Braz, que revelou o facto, quando fazia o balanço de final de ano, acrescentou que, entre as acções previstas para 2012, consta a reabilitação da via que liga as localidades de Seles-Atóme e Chila, num percurso de 89 quilómetros.
A reabilitação do troço Cuacra-Conda, Conda-Cunjo-Quiemba, Waco-Kungo e Sanga, Kibala-Lonhe e Rio Cuilo e o troço Eval Guerra-Gungo consta das prioridades para o ano de 2012.
Osvaldo Braz assegurou que prevêem ainda reabilitar o troço Condé e Ebo e o que liga a comuna do Assango e a cidade da Gabela, a estrada Lussusso-Luaty-Calulo, Mussende-Quienha, Ebo e Morro do Tongo, e a via do cruzamento da estrada número 100 que passa pela Carimba e Salinas.
Osvaldo Braz diz que está também prevista a construção de 40 casas no município do Sumbe, para os professores e médicos cubanos que se encontram acomodados em pensões e outras 36 casas T3 para os administradores comunais que vivem em situações menos boas.
Das acções acompanhadas pela direcção das Obras Públicas em diversas localidades da província, destacam-se também as dos palácios municipais do Mussende, da Conda e do Ebo, bem como a construção de uma escola com 12 salas no município do Mussende, do centro materno infantil e do mercado municipal na cidade de Waco-Kungo.
As Obras Públicas acompanharam em 2011 a construção de um centro de saúde em Ndala-Kachibo, um posto médico e uma residência para enfermeiros na comuna do Conde.
Outras realizações incidiram na construção do núcleo da escola de formação de professores na Gabela. Foram também construídas escolas para o ensino primário e I ciclo, com seis e 12 salas, respectivamente. O governo provincial construiu também uma esquadra policial no município do Seles, um centro materno-infantil em Porto Amboim e reabilitou a estrada Seles/Sumbe.
O director das Obras Públicas destacou a asfaltagem do troço que liga a cidade do Sumbe à sede do município do Seles, com 82 quilómetros, cuja empreitada já se encontra concluída. A estrada que liga o Sumbe à Gabela foi igualmente reabilitada. O responsável das Obras Públicas destacou também a reabilitação em curso da estrada que liga as vilas do Seles e da Conda, cujas obras aguardam a colocação do tapete asfáltico. Sobre a fiscalização, Osvaldo Braz reconheceu que, em relação às outras localidades do país, o Kwanza-Sul está bem servido. “Temos uma empresa fiscalizadora muito exigente, a GAUFF, que tem estado a trabalhar connosco e a fiscalização é rigorosa, porque é uma empresa de reconhecimento internacional.”

Tempo

Multimédia