Províncias

Pavilhão de artes e ofícios forma jovens profissionais

Casimiro José | Gabela

O Pavilhão de Artes e Ofícios da vila da Gabela, no Kwanza-Sul, formou 91 jovens que concluíram o curso em diversas especialidades e estão aptos para o mercado do trabalho.   A formação, que durou seis meses, foi orientada por cinco formadores.

O Pavilhão de Artes e Ofícios da vila da Gabela, no Kwanza-Sul, formou 91 jovens que concluíram o curso em diversas especialidades e estão aptos para o mercado do trabalho.   A formação, que durou seis meses, foi orientada por cinco formadores. Os jovens foram dotados das técnicas de alvenaria, electricidade de baixa tensão, carpintaria e mecânica auto.
A directora pedagógica do Pavilhão de Artes e Ofícios do Amboim, Maria Isabel, disse que do ciclo de formação, os cursos mais concorridos são de electricidade e de informática. Maria Isabel está preocupada com a falta de oportunidades no mercado de emprego aos jovens recém-formados, pelo facto das empresas construtoras que operam na região recrutarem técnicos noutras paragens. “Estamos preocupados com a pouca oferta de emprego”, disse.
O auto-emprego exige recursos financeiros, precisou Maria Isabel, lembrando que o acesso ao micro-crédito tem sido difícil para os jovens. Pediu os pais e encarregados de educação para fazerem o acompanhamento dos seus filhos na escolha de um ofício de, acordo com a sua vocação.

Tempo

Multimédia