Províncias

Plano de férias para as crianças

Manuel Tomás| Sumbe

O governador do Kwanza-Sul, Serafim do Prado, apelou na cidade do Sumbe às entidades encarregues pelas crianças a criarem programas educativos que visam proporcionar um amplo conhecimento da realidade actual do país e a manter o respeito e o amor ao próximo.
Serafim do Prado, que falava no acto de encerramento da 10ª edição do plano de férias das crianças, realizado no Instituto de Petróleo, disse que as autoridades locais estão disponíveis para acolher outros encontros do género e com maior de número de participantes.

Serafim do Prado espera realizar mais vezes encontros do género na província
Fotografia: Fernando Camilo| Sumbe

O governador do Kwanza-Sul, Serafim do Prado, apelou na cidade do Sumbe às entidades encarregues pelas crianças a criarem programas educativos que visam proporcionar um amplo conhecimento da realidade actual do país e a manter o respeito e o amor ao próximo.
Serafim do Prado, que falava no acto de encerramento da 10ª edição do plano de férias das crianças, realizado no Instituto de Petróleo, disse que as autoridades locais estão disponíveis para acolher outros encontros do género e com maior de número de participantes.
O governador acrescentou que encontros similares devem ser realizados em outros locais da província, para que as crianças possam conviver entre si.
A directora do Museu de História Natural, Ana Paula, afirmou que a escolha do Kwanza-Sul para albergar a décima edição do plano de férias é o culminar de um objectivo da sua instituição.
“Vamos levar algumas peças desta região para apetrechar o museu central e queremos deixar outras para criarmos o núcleo do Museu de História Natural desta província”, sublinhou a responsável.
A sessão de encerramento foi marcada com a leitura de uma mensagem das crianças, onde agradeceram as condições oferecidas durante o plano de férias, assim como o apoio e carinho que lhes foram prestados.  Na cerimónia houve declamação de poesia e atribuição de certificados de participação. Participaram no plano de férias 80 crianças, organizado pelo Museu de História Natural, em parceria com o governo do Kwanza-Sul e patrocinado pelos bancos Keve, BFA e BP.
As edições anteriores tiveram lugar nas províncias do Kwanza-Norte, Bengo (três vezes) e Huambo.Durante o plano de férias, as crianças desdobraram-se em visitas aos meios de comunicação social, como  as Edições Novembro, Angop, Rádio Nacional de Angola  e Televisão Pública de Angola, além de locais turísticos e outros.

Tempo

Multimédia