Províncias

População da Cela satisfeita com acções em curso

Casimiro José | Waco-Cungo

A sede do município da Cela, no Waco-Cungo,província do Cuanza Sul, que hoje celebra 44 anos da sua elevação à categoria de cidade, está em franco crescimento, com a materialização de várias acções que estão a mudar a vida dos seus habitantes.

Autoridades apostam na melhoria das condições de vida das populações no âmbito do programa de Combate à Pobreza
Fotografia: Casimiro José

O Governo Provincial e as autoridades municipais desenvolvem vários projectos, com vista ao bem-estar das populações, no âmbito do programa de combate à pobreza. Os sinais de desenvolvimento são visíveis e reflectem-se na vida das populações.
Das acções em curso, consta a instalação do sistema de abastecimento de água potável nas localidades de Banza-Futo, Catato, Banza-Kungo I, Canjombe e Kaxique. Além da instalação da conduta, está igualmente em execução a reabilitação e ampliação da conduta de água da Lupupa, considerada uma das maiores acções no município da Cela. 
A rede de transporte de energia eléctrica também vai ser melhorada. Neste momento decorre o processo de desminagem do troço para construção da linha de transporte de energia, a partir da subestação da ENE da Gabela.
As acções contemplam igualmente o plano director de urbanização e requalificação da cidade de Waco-Cungo.
A administradora municipal da Cela, Amélia Agria Russo, perspectiva um futuro melhor para os habitantes, em função de tudo o que está a ser feito e acredita ser possível desenvolver o município, caso haja vontade de todos. Os sectores da Saúde e da Educação tiveram avanços consideráveis, com a construção e reabilitação de infra-estruturas escolares e sanitárias.  O Hospital Municipal da Cela começou a funcionar, completamente reabilitado e ampliado, com serviços de especialidade. Expandiu-se também a rede sanitária na periferia da cidade de Waco-Cungo. A Educação vai ter este ano mais infra-estruturas escolares. Estão em construção três escolas com 15 salas cada que vão absorver, no próximo ano lectivo, três mil crianças.
O sector agro-pecuário conhece um incremento da produção de cereais, carne e ovos. Várias empresas surgiram no município, que prestam serviço de apoio à agro-pecuária, como a Brasáfrica, Capotec e outras que têm permitido aos agricultores a aquisição de equipamentos e fertilizantes.

Turismo no município

A administradora municipal da Cela, Amélia Agria Russo, solicitou aos investidores ligados ao sector do Turismo a desenvolverem acções que visam dignificar os locais turísticos existentes na região.
A exploração das potencialidades turísticas é fundamental e deve constar das prioridades do programa para os próximos tempos, tendo em conta os rendimentos que possam advir.  Os locais turísticos que clamam por reabilitação são muitos na localidade.
A Fazenda Kungo Agrícola, o Miradouro da Cidade (Morro Waco), o Centro de Emissores da TPA e da RNA, a Capela de Monsanto na Aldeia nº 6 e o Lago dos Hipopótamos são alguns deles.
A cidade de Waco-Cungo ficou com essa denominação em 1977/78, em resultado da confluência de dois morros, o Waco e o Cungo. O nome antigo era Santa Comba Dão e a região da Cela tornou-se antes da independência nacional o maior colonato português em Angola.

Tempo

Multimédia