Províncias

Preço das mercadorias da época regista subida

Carlos Bastos | Sumbe

O preço dos presentes e dos enfeites usuais na quadra festiva registaram este mês uma ligeira subida nos mercados dos municípios da província do Cuanza-Sul, comparados aos praticados em Outubro e Novembro do ano em curso, apurou o Jornal de Angola.

A alteração de preços nas lojas regista-se também em artigos que podem servir de presentes principalmente perfume e vestuário
Fotografia: João Gomes

A título de exemplo, uma árvore de Natal pequena varia de quatro a cinco mil kwanzas, enquanto a maior vai de dez a 12 mil kwanzas.
Nos meses transactos, osmesmos produtos podiam ser adquiridos a 600 ou 700 kwanzas, hoje tudo disparou.A alteração de preços regista-se também em artigos que podem servir de presentes nesta quadra festiva do ano, principalmente presépio, perfumes, vestuários, brinquedos e outros mais procurados.
Belmira Sarmento, funcionária de uma loja de brindes, muito concorrida, reconhece que tem havido uma ligeira alteração dos preços, mas justificou dizendo estar, na sua origem, o encarecimento na importação dos bens a partir do exterior.
A lojista Teresa Cunha afirmou que a alteração de preços foi apenas em alguns produtos importados recentemente, principalmente, os adereços de Natal e Ano Novo, mas que não diferem muito dos praticados anteriormente. “As pessoas normalmente deixam tudo para o último dia, o que não é correcto. As coisas têm de ser feito com antecipação para evitar determinados constragimento”, disse. O consumidor Carlos Manuel disse não ter notado alterações, até porque só procura os produtos em ocasiões festivas.

Amigos do Sumbe


Jovens enquadrados na associação dos amigos do Sumbe ofereceram bens alimentares ao lar da terceira idade no bairro do Chingo, arredores do Sumbe, Cuanza-Sul, onde se encontram internados 22 idosos, entre homens e mulheres, desprezados pelos seus familiares por diversas razões. Dos bens oferecidos consta arroz, fuba de milho, óleo vegetal, açúcar, massa alimentar, entre outros bens conseguidos através de uma contribuição dos membros da Associação e comparticipação de algumas instituições públicas e privadas.
O responsável da associação, Délcio Domingos, disse que actividades do género têm sido realizadas e várias instituições sociais de Benguela, sede da associação. A doação visa essencialmente minimizar a falta de bens alimentares que os lares dos idosos atravessam.
Délcio Domingos anunciou que é intenção da Associação expandir-se a outras localidades onde se encontram idosos internados em lares.”Vamos continuar a prestar a nossa solidariedade as pessoas que muito necessitam”, disse.  Os jovens, a­lém da doação de bens alimentares, ofereceram um almoço de confraternização aos idosos, actividade enquadrada na celebração do Natal antecipado.
O mesmo foi acompanhado com música abrilhantada por um músico local, Mister Ndembo, que interpretou várias músicas da sua autoria e de outras de Urbano de Castro, Tetalando, Artur Adriano, David Zé, entre outros, o que levou os idosos a mostrar os seus dotes na dança.

Tempo

Multimédia