Províncias

Problemas dos jornalistas são auscultados

Casimiro José | Sumbe

O Governo da Província do Cuanza Sul reuniu-se na terça-feira, no Sumbe, com o Secretariado do Sindicato de Jornalistas Angolanos, para auscultar os principais problemas que afectam a actividade jornalística na província.

O encontro foi solicitado pelo Secretariado Provincial do Sindicato de Jornalistas Angolanos (SJA), que  apresentou um memorando ao Governo Provincial contendo as principais dificuldades dos jornalistas no tratamento de matérias informativas, a necessidade de mais acções de formação de jornalistas ao nível da província, em cooperação com o Centro de Formação de Jornalistas, e "a situação social" em que vivem os jornalistas dos  órgãos de Comunicação Social na Província do Cuanza Sul.
O Secretariado Provincial do Sindicato de Jornalistas Angolanos pediu que as bolsas internas e externas e as habitações sociais contemplem também os jornalistas.
Em resposta, a vice-governadora para o sector político e social, Maria de Lourdes Veiga, considerou "oportuno" o encontro, pois permitiu "um debate interactivo" dos problemas que a classe jornalística atravessa e prometeu a solução da maior parte das situações apresentadas. Sobre os encargos dos jornalistas nas deslocações aos municípios do interior da província, a vice-governadora explicou que nos próximos tempos  vai haver esforços junto das administrações municipais no sentido de apoiarem a estada dos jornalistas.
A vice-governadora para o sector político e social reconheceu os esforços dos jornalistas dos órgãos de Comunicação Social na cobertura de eventos, mas explicou que o Governo do Cuanza Sul tem trabalhado para solucionar os problemas colectivos das empresas.

Tempo

Multimédia